Mulher de 23 anos adota 33 crianças que foram abandonadas pelos pais no Malawi

Tusaiwe Yana, de 23 anos, adotou 33 crianças e adolescentes de idades entre 5 meses e 17 anos. A jovem é fundadora de uma ONG que visa o acolhimento de crianças abandonadas pelos pais ou em situação de vulnerabilidade

Resumo da Notícia

  • Uma mulher de 23 anos adotou 33 crianças e adolescentes
  • A jovem é fundadora de uma ONG que ajuda crianças abandonadas pelos pais
  • A inspiração para o projeto veio após dar a luz ao primeiro filho e ser abandonada pelo pai do bebê

Após dar à luz ao primeiro filho e ser deixada pelo pai da criança, Tusaiwe Yana, de apenas 23 anos, virou uma figura materna para mais de 30 crianças no Malawi.

-Publicidade-
Tusaiwe adotou 33 crianças que foram abandonadas pelos pais
Tusaiwe adotou 33 crianças que foram abandonadas pelos pais (Foto: Reprodução/ Instagram/ @tusaiweyana)

A jovem é a fundadora de uma ONG chamada You Are Not Alone, que tem como objetivo ajudar crianças no país que foram abandonadas pelos pais ou se encontram em situação de vulnerabilidade. Tusaiwe adotou 33 crianças e adolescentes, com idades que variam entre os 5 meses e os 17 anos de idade. A mãe de todas essas crianças compartilha nas redes sociais como é o seu dia a dia.

Em um vídeo publicado no TikTok, a jovem mãe mostra a sua rotina, que começa todo dia às 4 horas da manhã, para fazer o café da manhã. “Sou a única que cozinha para as crianças menores de 5 anos e cada uma tem suas próprias tarefas matinais”, explicou Tusaiwe em um dos vídeos. Além disso, também conta que os filhos mais velhos ajudam a fazer as tarefas domésticas.

A jovem de 23 anos já é fundadora de duas ONGs no Malawi
A jovem de 23 anos já é fundadora de duas ONGs no Malawi (Foto: Reprodução/ Instagram/ @tusaiweyana)

Tusaiwe criou outra ONG em 2022, que foca em ajudar e guiar mulheres que se tornaram mães muito jovens, como ela. A ONG Empowering Young Mothers já ajuda muitas outras jovens mães que moram no Malawi, e juntas já até criaram uma pré-escola para as crianças locais.