Mulher é sequestrada em corrida de aplicativo e diz que levaram o bebê dela

Ela alegou que estava em uma corrida para o hospital e estava em trabalho de parto, no entanto foi deixada na rua, no litoral de SP sem o filho

Resumo da Notícia

  • Ela disse que estava em trabalho de parto durante a corrida de aplicativo
  • Também falou que foi vendada e só acordou no litoral de São Paulo e sem o filho
  • O hospital diz que ela não tem indícios no corpo de gestação

Deise do Espírito Santo, é uma técnica de enfermagem de 40 anos que foi encontrada na noite da última terça-feira, 3 de maio, por oficiais da polícia, em São Vicente (litoral de São Paulo), após afirmar que o bebê dela tinha sido roubado após o nascimento.

-Publicidade-

A Polícia Militar fez buscas pelo local onde apontou ter sido abandonada, mas não encontraram nada. Segundo os dados do hospital, exames feitos mostram que ela não tinha indícios de gravidez. Ela estaria grávida de 8 meses e mora em Santo André, ABC Paulista.

A técnica de enfermagem saiu de casa após sentir contrações e o namorado dela, Rodrigo Morais, disse para o portal G1 que a mulher entrou em um carro de aplicativo as 11h30, com destino ao Hospital e Maternidade Christovão Da Gama.

A mulher saiu do hospital sem alta médica (Foto: Reprodução/Alexsander Ferraz Jornal A Tribuna)

“Ela entrou em trabalho de parto, pegou um táxi [era corrida por aplicativo] e o motorista disse que iria parar para abastecer, mas não o fez. Ele andou mais um pouco e pegou uma mulher, que entrou o carro e anunciou o sequestro” contou o namorado.

Deise contou para Rodrigo que só lembra de ter sido vendada e dado à luz dentro do carro. Depois, ela foi abandonada sem o bebê em São Vicente. Ela entrou em contato com o namorado depois de ter sido deixada no litoral e contou o que tinha acontecido para ele.

A polícia foi chamada às 19h de terça-feira pelo namorado de Deise. Os policiais não encontraram nenhuma pista e a mulher foi levada ao Hospital Municipal de São Vicente. Um boletim de ocorrência foi aberto na Delegacia Sede de São Vicente e a Polícia civil abriu uma investigação sobre o caso.

Estava grávida ou não?

Segundo a Secretaria de Saúde de São Vicente, Deise apresentou um bom estado geral do exame físico. Foi feito um teste ginecológico que mostrou um pequeno sangramento na região vaginal, não tinha dilatação e nenhuma laceração no canal vaginal.

O namorado contou que ela saiu do ABC e foi parar no litoral de São Paulo (Foto: Reprodução/ Facebook/ Reprodução/Alexsander Ferraz Jornal A Tribuna)

A equipe da Maternidade Municipal foi internar a mulher para dar suporte clínico e realizar mais exames mas, segundo a nota, ela fugiu do hospital às 21h30. No entanto, 20 minutos depois, ela voltou para o local e passou pela avaliação. Os exames de sangue não apontaram indícios de gravidez ou algo que provasse um trabalho de parto.

Na manhã de quarta-feira, 4 de maio, ela saiu do hospital sem mesmo ter alta médica e foi para a maternidade Christovão da Gama com o namorado.