Professor transforma caminhão em sala de aula para ajudar alunos sem acesso à internet durante pandemia

Salvador Olvera Marín vai até a zona rural para garantir que os alunos tenham ajuda na educação

Resumo da Notícia

  • Um professor tem chamado a atenção  pela dedicação em levar o conhecimentos até os alunos da zona rural
  • Salvador Olvera Marín improvisa aulas no próprio caminhão para conseguir ensinar às crianças que não têm acesso a internet
  • O homem vive no México e desde março coloca a boa ação em prática

Um professor tem chamado a atenção do mundo pela dedicação em levar o conhecimentos até os alunos da zona rural. Salvador Olvera Marín improvisa aulas no próprio caminhão para conseguir ensinar às crianças que não têm acesso a internet durante a pandemia. O homem vive no México e desde março coloca a boa ação em prática.

-Publicidade-
Salvador vai até a zona rural dar aula (Foto: Reprodução / Twitter @vickolvera)

Morador de La Sierra de Querétaro, uma cidade quase toda rural, Salvador prendeu uma lousa na parte de trás do veículo e começou a dar aulas perto da casa dos alunos, ao ar livre. A cena viralizou depois que um morador registrou o momento e publicou no Twitter.

A imagem logo virou um símbolo do sacrifício dos educadores ao redor do mundo para ajudar crianças e jovens a aprenderem. Em entrevista ao portal El Queretan, o professor disse que a pandemia não era “férias” e que havia muito a ensinar e aprender.

O professor vive no México (Foto: Reprodução / Twitter @vickolvera)

Após a suspensão das aulas, Salvador combinou com as famílias o horário e o local das aulas, que aconteciam em diferentes horas do dia para cada turma. Todos os gastos com material e gasolina estão sendo pagos pelo próprio professor, que garante estar seguindo protocolos de segurança para os encontros.

“Não é o mesmo desempenho de quando você está presencial na escola, mas para mim é muito satisfatório que as crianças estejam progredindo. Seria pior se não fizéssemos nada. Quantas vezes durante a semana estamos com eles, até aos sábados”, disse ele.