Volta às aulas: escolas municipais de SP retomam ensino presencial nesta segunda

O retorno acontecerá seguindo uma série de recomendações, como o uso de máscaras e distanciamento social entre os alunos

Resumo da Notícia

  • Escolas municipais de SP retomam ensino presencial nesta segunda
  • A volta acontecerá seguindo uma série de restrições
  • Algumas escolas não abrirão por não se adequarem a tempo
  • Os alunos que não forem às aulas presenciais continuarão tendo aula remotamente

As escolas municipais da cidade de São Paulo retomam as aulas presenciais nesta segunda-feira, 15 de fevereiro, depois de 329 dias de ensino à distância. As escolas fecharam as portas em março do ano passado, devido à pandemia de coronavírus, e desde então só receberam os alunos para algumas atividades extracurriculares. A volta ao ensino presencial tem causado algumas polêmicas, com grupos a favor e contra o retorno.

-Publicidade-
Escolas municipais de São Paulo voltam às aulas presenciais hoje (Foto: iStock)

Os professores da rede municipal estão em greve desde a semana passada, pedindo que as aulas continuem remotamente. Apesar disso, a Secretaria da Educação estimou, como apontado pelo Estadão, que cerca de 3,5 mil escolas, 92% do total, vão reabrir no dia marcado. Ainda de acordo com o órgão, as 8% que continuarão fechadas não estão totalmente preparadas para retomar as aulas, mas devem se adequar para que a volta aconteça até dia 1° de março.

A volta às aulas presenciais, até o momento, é opcional. Aqueles que não se sentirem seguros para a retomada terão acesso às aulas remotamente, como estava sendo feito no ano passado. De acordo com uma pesquisa realizada pela prefeitura com os estudantes, 66% dos alunos pretendem voltar ao ensino presencial.

Para a retomada, as escolas precisarão seguir uma série de medidas, como, por exemplo, não ultrapassar 35% da capacidade do prédio físico em cada turno e fazer um revezamento entre os alunos. Cada escola definirá como organizar esse revezamento e os alunos que não forem presencialmente terão acesso às aulas online ou atividades remotas, como ocorrido no ano passado. Além disso, o uso de máscara de proteção é obrigatório e a limpeza do prédio será reforçada.