Biah Rodrigues responde críticas por amamentar durante gravidez: “O povo precisa de informação”

Ela, que está à espera da segunda filha com Sorocaba, Fernanda, abriu uma caixa de perguntas e comentou que teve acompanhamento médico

Resumo da Notícia

  • Biah Rodrigues contou que amamentou o filho Theo até os 7 meses da gestação de Fernanda
  • Após receber críticas por essa atitude, ela decidiu se pronunciar nos stories
  • Grávida de 8 meses, garantiu que teve acompanhamento médico

Nesta segunda-feira, 20 de setembro, Biah Rodrigues respondeu algumas perguntas dos seguidores através do Instagram. Nos stories, ela abriu uma caixa de perguntas e contou um pouco mais sobre a segunda gestação. Ela e Sorocaba, da dupla com Fernando, já são pais de Theo.

-Publicidade-
Biah Rodrigues desabafou após receber críticas por amamentar Theo grávida da segunda filha
Biah Rodrigues desabafou após receber críticas por amamentar Theo grávida da segunda filha (Foto: reprodução/Instagram/@biahrodriguesz)

Ao ser questionada se ainda amamentava o filho durante o dia ou se já havia parado, ela comentou: “Sim, eu amamentei grávida durante 7 meses da minha gestação. Tem um pouco mais de 20 dias que o Theo não mama mais. Mas eu recebi tanta crítica, tanto gente da internet, quanto gente do meu convívio falando que grávida não podia amamentar, que o leite estava podre”.

Ela, que está no oitavo mês da gestação, está a espera de uma menina, que se chamará Fernanda, e explicou que o desmame aconteceu de forma natural. “Falaram que estaria roubando nutrientes do bebê. Que por isso que ele está doente. O povo precisa de informação. Grávida pode amamentar, sim. Óbvio que você precisa ter acompanhamento médico. E aqui estava tudo certo”, acrescentou.

Biah ainda finalizou: “Eu podia estar amamentando até os 9 meses. Foi uma decisão minha parar. Não foi pedido de ninguém. E foi uma coisa tão leve, tão natural, tão saudável que eu nem imaginava que seria assim”. Ainda sobre a repercussão do caso, ela escreveu: “Por que será que as mães/mulheres não incentivam umas as outras, né?”.