Gravidez

Ciência prova que não há nada de errado em ter filhos depois dos 35

Estelle Erasmus é colunista do site Parents e diz porque foi uma ótima escolha ser mãe com essa idade

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Isaiah Michael Fisher, primeiro filho de Carrie com Mike Fisher, tem 3 anos (Foto: Reprodução/ Instagram @carrieunderwood)

Isaiah Michael Fisher, primeiro filho de Carrie com Mike Fisher, tem 3 anos (Foto: Reprodução/ Instagram @carrieunderwood)

A cantora vencedora do Grammy, Carrie Underwood, declarou à revista Redbook que, provavelmente, ela e o marido, Mike Fisher, podiam ter perdido a chance de aumentar a família e dar ao filho, Isaiah Michael, um irmão. A razão: ela tem 35 anos.

Porém, muitas mulheres não acham que isso não é motivo para parar de aumentar a família. Enquanto alguns concordam, considerando que ter um filho quando se é mais velho é trabalho em dobro, as pesquisas científicas mostram que idade não é parâmetro quando se pensa em aumentar a família. Até por que, a própria Underwood voltou atrás com sua declaração após divulgar que está grávida do seu segundo filho.

“É verdade que as mulheres com mais de 35 anos são rotuladas como tendo idade materna avançada, mas isso não significa que elas ainda não possam dar à luz através de meios naturais e médicos. A adoção é uma boa escolha e é um erro deixar que as mulheres pensem que é impossível engravidar depois de 35 anos.

Muitos de meus amigos tiveram seus primeiros filhos em seus 30 e 40 anos. Com um pouco de ajuda da medicina moderna, eu também dei a luz à minha filha nos meus 40 e poucos anos. Tive uma gravidez saudável, se bem controlada. E eu não mudaria nada. Hoje ela tem 9 anos.

A Dra. Juli Fraga, psicóloga especializada em saúde reprodutiva de mulheres, com sede em São Francisco, entende de onde vem a insegurança da cantora, mas oferece uma explicação médica para a situação.

“É normal se preocupar com a gravidez depois da idade, mas as mulheres com 35 anos de idade são geralmente saudáveis e podem ter bebês”, diz Fraga. “Mesmo com problemas de fertilidade, há muitas maneiras de ajudar as famílias a terem filhos: meio de fertilização in vitro, óvulos de doadores ou mães de aluguel”, acrescenta ela.

Não tem idade certa para ser mãe (Foto: iStock)

Não tem idade certa para ser mãe (Foto: iStock)

A Dra. Fraga acredita que saber por que Carrie usou essa desculpa para justificar o medo de não engravidar. “Ela provavelmente só é uma vítima da cultural de que mulheres com mais de 35 anos não são mais capazes de ter filhos, o que não é verdade. Essa ansiedade pré-gravidez relacionada ao fim da fertilidade é mais uma preocupação do que uma realidade”.

Vamos falar verdades! O que Carrie e todas as mulheres do mundo devem saber sobre maternidade depois dos 35 anos?

Ter um bebê mais tarde na vida é uma tendência

De acordo com o Centro Nacional de Estatísticas de Saúde, o grupo de mulheres com mais de 40 anos com filhos só cresce. Na verdade, a idade materna tem aumentado em todo o espectro de idades por anos. As mulheres estão realmente tendo filhos mais velhas e esta é uma tendência que vai continuar.

Você pode viver mais

O Estudo de Centenários da Inglaterra está descobrindo que as mulheres que deram à luz depois dos 40 anos tinham quatro vezes mais chances de viver até 100 do que as mulheres que tiveram filhos em uma idade mais jovem.

Ter uma criança mais tarde na vida te mantém jovem

Não há dúvida de que olhar o mundo através dos olhos da minha filha me fez sentir jovem. Um estudo publicado na JAMA Internal Medicine mostra que esse tipo de atitude positiva ajuda pais mais velhos a viverem uma vida mais longa, feliz e despreocupada.

Você pode ser um pai mais feliz

Pessoas que tornam-se pais depois dos quarenta anos são pais mais felizes.

Dar à luz nesta idade pode deixar o bebê mais inteligente

Um estudo recente sobre mães com mais de 35 anos publicado no Journal of American Geriatrics Society descobriu que os bebês se beneficiavam dos hormônios que inundam o corpo e do cérebro durante a gestação, aumentando o raciocínio mental e a memória.

Com seu anúncio recente de gravidez, parece que Carrie fez sua pesquisa e se armou com os fatos e não com as mentiras sobre a gravidez acima dos 35 anos.”

Leia também:

A melhor dica para mães: beber cerveja é mais eficaz para tirar rugas do que cremes

8 coisas que você não deve dizer para mães acima dos 30 anos

Mãe desabafa sobre a dificuldade de conciliar maternidade e relacionamento amoroso