Entenda causa da morte da médica obstetra que sofreu complicações no parto da 3ª filha

Bethânia Bianquini Palmiro faleceu no dia 24 de abril devido a complicações no parto da terceira filha, segundo a família a médica obstetra teve uma hemorragia e precisou passar por uma cirurgia de emergência para retirar o útero

Resumo da Notícia

  • Uma médica obstetra morreu por complicações no parto da terceira filha
  • A mulher sofreu uma hemorragia e precisou fazer uma cirurgia de emergência
  • A hemorragia pós-parto é a principal causa de mortes no final da gravidez

Bethânia Bianquini Palmiro, 40, faleceu no dia 24 de abril devido a complicações no parto da terceira filha, segundo informações dadas por uma amiga da família ao G1 a médica obstetra teve uma hemorragia e precisou passar por uma cirurgia de emergência para retirar o útero.

-Publicidade-

Mesmo com a cirurgia às pressas, a pressão, os batimentos cardíacos estavam descontrolados e a hemorragia não foi contida. A bebê sobreviveu e passa bem. Além dela, a médica também era mãe de duas meninas, de 3 e 6 anos. Bethânia era uma das médicas mais conhecidas da cidade. Era de uma família de médicos e era casada com  o ortopedista Vicente Palmiro. Ela trabalhou no Hospital São Luiz e atuava no Hospital Regional de Cáceres.

Obstetra de 40 anos morre após complicações no parto da 3° filha
Obstetra de 40 anos morre após complicações no parto da 3° filha (Foto: arquivo pessoal / reprodução G1)

A hemorragia pós-parto é a principal causa de mortes no final da gravidez; por ano, 100 mil mulheres morrem por conta disso ao dar à luz. Contudo, um novo medicamento pode ser a solução para esse grave problema. Ela pode ser externa ou interna e tem três tipos de causas: Arterial, venosa e capilar.

Um estudo publicado pela revista científica The Lancet comprovou que o ácido tranexâmico pode parar os sangramentos em até 30% dos casos. E o melhor: é um remédio muito barato – cada dose custa no máximo 1 dólar.