Saúde

Casos de dengue aumentam em 224% e você precisa proteger sua família 

São Paulo registrou 50% das mortes

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Os casos de dengue estão aumentando (Foto: Getty Images)

O número de casos de dengue vem aumentando em todo o Brasil. Foi registrado um aumento de 224% de casos registrados entre janeiro e 16 de março em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo O Estadão 50% das mortes por conta da doença aconteceram no estado de São Paulo.

A Secretaria de Vigilância de Saúde declarou um alerta em mais setes estados: Tocantins, o estado registrou 602,9 casos por 100 mil habitantes. O Acre, fica em segundo, com 422,8 casos; Mato Grosso do Sul, 368,1 casos; Goiás, 355,4; Minas Gerais, com 261,2;  Espírito Santo (222,5 casos) e Distrito Federal (116,5 casos).

E a região Sudeste, como um todo, preocupa, são 64% de todos os casos registrados no país. O boletim postado pela secretaria nesta segunda-feira, 25, também trouxe uma má notícia, de que os casos de Zika também estão subindo, de um a forma discreta, mas estão. Até 2 de março, já foram 2.062 registros, contra, 1.908 casos no ano passado.

Sobre os casos de chikungunya, pelo menos, tiveram uma queda nos registros. E ainda em 2019 não foi registrado nenhuma morte. É importante lembrar de passar sempre repelente, lembrando dos ideias para cada idade, nas crianças e também tomar cuidado para diminuir os criadores das larvas dos mosquitos.

Fique atenta ao sintomas e como lidar com a doença:

Os primeiros sintomas são: febre alta (39° a 40°) de início abrupto com duração de até 48h. A febre pode estar associada a dor de cabeça, dor muscular, dor na barriga, presença de manchas vermelhas no corpo, náusea, sinais de desmaio e dificuldade na ingestão de líquidos.

Aos primeiros sintomas recomenda-se procurar atendimento médico. No pronto-socorro o paciente passará por um diagnóstico clínico e será submetido ao exame “Prova do Laço” – com um aparelho de pressão, o procedimento avalia a fragilidade do vaso sanguíneo e a tendência do paciente à hemorragia.

O paciente também realizará um exame de sangue para a medição de plaquetas e hematócitos. Caso a contagem de hematócitos esteja acima do normal e as plaquetas abaixo de 150 mil, há indícios de Dengue. Dependendo do diagnóstico e da gravidade do caso, recomenda-se que o paciente faça o tratamento em casa ou que seja internado.

Leia Também:  

8 respostas sobre a dengue

Saiba quais repelentes podem ser usados por gestantes e crianças 

10 maneiras de deixar os pernilongos longe 

Casos de dengue aumentam em 224% e você precisa proteger sua família