‘Peitolé’: mãe inventa picolé de leite materno para amenizar o calor da filha

O alimento que é exclusivo para bebês até os 6 meses de vida, se tornou uma opção para amenizar o calor extremo para Daniele Vasconcelos, que vive em Porto Velho. Veja mais detalhes sobre essa alternativa, que chamou atenção nas redes sociais

Resumo da Notícia

  • Mãe faz picolé de leite materno
  • A criação foi para diminuir o calor intenso do bebê que mora em Porto Velho
  • O leite materno pode ser conservado congelado por até 15 dias

Na última semana a cidade de Porto Velho, Rondônia, alcançou a temperatura de 38°C, o que tornou o calor quase impossível de lidar para muitos moradores. Se para os adultos o tempo se tornou um incomodo, imagina para os bebês que ainda estão em formação, por isso se alimentam de somente leite materno até os 6 meses, e não conseguem se comunicar de forma clara. Pensando nisso, Daniele Vasconcelos, teve uma ideia diferente pensando em amenizar o calor para sua filha Monise, de 5 meses e 20 dias.

-Publicidade-
Daniela fez os picolés para amenizar o calor da filha de 5 meses (Foto: Reprodução/ G1)

De acordo com o G1, Daniele vem congelando seu leite materno e oferecendo para sua filha em forma de picolé, e assim surgiu o “peitolé”. “As formas são bem baratinhas, não custam mais de R$ 5. E fora isso, não precisa de mais nada além do leite. A Mô fará seis meses na semana que vem e já apresenta sinais de prontidão, que provam que ela está pronta para a introdução alimentar. Ela já consegue sentar sem apoio e levar o picolé à boca”, explicou a mãe.

Segundo informações do Banco de Leite Humano Santa Ágata (BLH), o leite materno pode ser conservado no freezer por até 15 dias, sem que perca seus benefícios ou demonstre problemas para alimentação do recém-nascido. Além disso, o leite congelado pode ser uma ótima opção para o momento que as crianças estão formando os primeiros dentes, e sofrem grande incomodo na gengiva.

-Publicidade-