Criança

Dicas de brincadeiras com ou sem brinquedo para o Dia das Crianças

Criança tem que brincar, e muito! Pensando nisso, fizemos uma seleção especial de onze tipos de brincadeiras que podem ser aproveitas com ou sem brinquedo. O que importa mesmo é se divertir!

Caroline Passos

Caroline Passos ,Filha de Maria Aparecida e Agnaldo

Brincar é essencial para o crescimento do seu filho (Foto: Getty Images)

Brincar é um pré-requisito da infância. Mais do que fonte de entretenimento, a brincadeira é essencial para que a criança possa crescer de maneira saudável e desenvolver inúmeras habilidades como coordenação motora, raciocínio lógico, noção de espaço e tempo, além de estimular a aprendizagem, criatividade e o trabalho em equipe. Não à toa existem estudos, inclusive da Academia Americana de Pediatria, comprovando tudo isso cientificamente. E seja em grupo ou não, dentro ou fora de casa, o importante é se divertir.

Diversão. Essa é a palavra de ordem por aqui! E não pense que para isso acontecer é preciso ter aquele monte de brinquedos. É claro que eles incrementam as atividades e a deixam mais dinâmica e gostosa, mas não são fundamentais para que elas aconteçam. Para te provar que isso é verdade, conversamos com a Patrícia Camargo, que é brinquedista e uma das fundadoras do blog Tempo Junto. Ela nos deu sugestões de atividades superlegais e que seu filho com certeza vai curtir – e melhor: ele vai desenvolver todas as habilidades que precisa!

 

Crescendo e aprendendo

É durante o primeiro ano do bebê que ele mais aprende. Por isso, o estímulo é essencial para desenvolver a coordenação motora, visual e cognitiva.

 

Com brinquedo

Dunut flexível, Calesita, R$ 39,90

(Foto: Divulgação)

 

Cadeira com móbile, Yes Toys, R$ 429,99, yestoys.com.br

 

(Foto: Divulgação)

 

Tapete interativo, Yes Toys, R$ 249,99, yestoys.com.br

 

(Foto: Divulgação)

 

Lanterna musical, Chicco, R$ 69,90, chicco.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Zebra com cubos, Fisher-Price, R$84,99, fisher-price.com/pt

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo 

Quanto mais incentivos a criança receber ao longo dessa primeira fase de vida, melhor. Por isso, brincadeiras sensoriais são as mais indicadas. Como tudo é novo e interessante para o bebê, é muito simples criar várias brincadeiras que chamem a sua atenção e ajudem no seu desenvolvimento. A dica da Patrícia é objetos aproveitando materiais que você tem na sua casa. Para montar uma garrafa sensorial, utilize uma pet transparente e coloque dentro dela missangas coloridas, grãos de arroz ou feijão, e até glitter. Na tampa, cole bolinhas ou tiras de pano coloridas. Você também pode montar um quadro sensorial, que é simples: com fita duplaface ou cola quente, fixe em um pedaço de papelão grosso materiais variados, como lixas de unha, pompom, galhos de planta e plástico bolha. Organize os itens intercalando texturas diferentes.

 

 

Mexendo o esqueleto

Aqui, coordenação motora e equilíbrio são as principais habilidades treinadas quando a criança se envolve com brincadeiras que pedem mais movimento.

 

Com brinquedo

Vespa colorida, Chicco, R$ 49,90, chicco.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Patinete de três rodas, Bandeirantes, R$329,00, brinquedosbandeirante.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Pista de carrinho, Mattel, R$ 199,99, mattel.com

(Foto: Divulgação)

 

Bike com cadeira para boneca, Styll Baby, R$199,99, styll.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Triciclo que cresce com a criança, Calesita, R$439,90, calesita.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Skate mais leve, Burnquist, R$204,00, netshoes.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo

Além de gastar energia, colocar o corpo em movimento é uma brincadeira muito divertida. Seja sozinho, com a família ou os amigos, as habilidades motoras são todas desenvolvidas nessa hora. Com ajuda da imaginação, as almofadas da sala de casa podem virar obstáculos ou até uma montanha para ser escalada; é só intercalar diferentes tamanhos! Outra dica é incrementar o pega-pega tradicional e adicionar bexigas. A graça da nova versão é encher os balões de água, sem dar nó no bico e tentar acertar outros participantes da brincadeira com esguichos. Para quem não é muito fã de coisas muito agitadas, vale optar pelo jogo da velha humano: trace no chão uma cerquilha e divida as equipes. Quem for do grupo X deverá manter os braços esticados, enquanto o time O coloca os braços na cintura.

 

 

Primeiros amigos 

Uma das brincadeiras mais comuns durante a infância, as bonecas e bonecos incentivam a criança a expressar suas emoções e desenvolver a criatividade.

 

Com brinquedo

Polly motociclista, Mattel, R$94,18, rihappy.com.br

 

 

(Foto: Divulgação)

 

Barbie fashionista, Mattel, R$89,99, mattel.com.br

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

 

Boneco LOL, Candide, R$129,99, candide.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Boneca de pano, Metoo, R$64,90, tuttiamore.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Baby Alive Hora do Xixi, Hasbro, R$89,99, rihappy.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo

Podendo ser encontrados em diversos tamanhos, modelos e materiais, os bonecos estão presentes em várias brincadeiras e fases da vida há muito tempo. Apesar de ser muito fácil encontrar um tipo que seja da preferência do seu filho em lojas, é muito mais divertido colocar a mão na massa e montar seu próprio boneco com materiais que você tenha em casa. Para fugir de produções complicadas, seu filho pode começar a criar com palitos de sorvete limpos e cola. Com a estrutura pronta, é só desenhar com canetas coloridas. Também vale usar lantejoulas e pedaços de barbante para fazer o cabelo. Massa de modelar também é ótima opção para colocar a criatividade em ação. Use cores diferentes e invente monstros, animais ou outros personagens para deixar a brincadeira ainda mais divertida.

 

Juntos é possível 

Além de proporcionar tempo de qualidade e diversão, jogos em equipe são ótimos para ampliar a noção de companheirismo e estratégia.

Com brinquedo

Jogo de tabuleiro, Estrela, R$79,99, estrela.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Pesca diferenciada e divertida, Dican, R$59,90, dican.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Beyblades com arena, Hasbro, R$499,99, hasbro.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Jogo da velha criativo, Galápagos Jogos, R$149,90, galapagosjogos.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Monte sua pizza, Grow, R$44,99, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo

Uma coisa é certa: ter companhia deixa qualquer brincadeira ainda mais divertida. Dentro ou fora de casa, compartilhar momentos de lazer é importante inclusive para que a criança entenda melhor como é trabalhar em equipe e lidar com jeitos e opiniões diferentes. E para deixar a tradicional corrida em trio mais trabalhosa (e um pouco maluca), a dica é colocar os participantes de costas e com os braços cruzados. Sem se separar, eles precisam alcançar a linha de chegada driblando obstáculos do caminho, colaborando um com o outro para fazerem tudo ao mesmo tempo. Outra opção criativa e fácil é o jogo “passe a bolinha”. Quem for brincar, independente do número de pessoas, deve ter em mãos um tubo de papel toalha cortado ao meio e a bola pequena deve ser passada de uma canaleta para outra sem cair no chão.

 

Brincadeira refrescante 

A diversão é garantida sempre! Seja em grupo ou sozinho, brincar com água cai bem para qualquer idade e é perfeito para aproveitar ao máximo os dias de sol. 

 

Com brinquedo

Pia Acqua Brink, Homeplay, R$53,94, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Circuito das águas, Robo Fish, R$248,50, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Boia inflável, Hobby, R$35,90, extra.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo 

Para se divertir com água ao lado dos amigos e de quebra curtir os dias de sol, vale se jogar na queimada dentro da piscina e no “passe o balde”. Para brincar, pelo menos duas crianças devem formar uma fila, cada uma com um pote em mãos – apenas o da primeira deve estar cheio de água. O objetivo é encher o pote da pessoa de trás sem virar de frente ou olhar.

 

Falando de grana

Educação financeira é essencial e deve ser inserida na rotina da criança desde cedo. E não tem nada melhor do que aprender brincando!

Com brinquedo

Banco imobiliário, Estrela, R$139,99, estrela.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Cofre conta comigo, Fisher-Price, R$229,99, rihappy.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Caixa registradora, Yes Toys, R$199,99, yestoys.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo 

Em um saco plástico com fechamento em zip, coloque gel de cabelo e moedas de valores diferentes. Depois de vedar bem a embalagem, desenhe os valores de cada moeda com caneta permanente. A brincadeira, que vale para qualquer idade, é deslizar com a mão cada item de dentro da embalagem para o círculo do valor que ele se encaixa. 

 

 

Na prática

O que é ensinado nas aulas de ciência na escola pode ficar muito mais legal quando aplicado na prática em brincadeiras divertidas.

Sem brinquedo

Experimentos geralmente feitos em sala de aula podem ser reproduzidos em casa em forma de brincadeiras divertidas, como é o caso do lápis que atravessa um saco cheio de água e não vaza nada. Ele é bem simples de testar e você só vai precisar de um saco de plástico com fechamento em zip e lápis com pontas afiadas. Outra opção legal é encher uma bacia com água, colocar objetos dentro e congelar. Depois, desafie seu filho a resgatar o que está submerso usando sal e um martelo pequeno de brinquedo. Para completar, você pode usar corante alimentício. Assim fica tudo colorido e a hora de brincar, mais engraçada.

Com brinquedo

Mini vulcão, Dican, R$39,90, dican.com.br

(Foto: Divulgação) (Foto: Divulgação)

 

Brincando de dentista, Elka, R$58,96, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Jogo operando, Hasbro, R$108,31, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Kit de mágicas, Grow, R$59,99, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Mão na massa

Sem essa de que brincar de cozinhar é coisa de menina. Existem mil maneiras de se aproximar da gastronomia em um jeito divertido – e, quem sabe, virar um chef

 

Sem brinquedo

Cozinhar não precisa ser difícil e existem várias formas de se aproximar desse mundo de um jeito divertido. Duas atividades culinárias fáceis e perfeitas para comer no calor junto da família são picolé de limão e gelatina. Para o sorvete é preciso apenas misturar água, açúcar e suco de limão em uma forma e levar para o congelador até endurecer. A gelatina também pode ser feita pelas crianças, mas sempre tomando cuidado com a água quente. Se quiser incluir o pet da família na brincadeira, você e seu filho podem criar um prêmio comestível para quando o bicho de estimação acertar algum comando. Para isso, descasque uma cenoura, corte em rodelas e depois desenhe uma medalha em cada uma. Termine de esculpir com uma faca de ponta. Agora, é só treinar alguns truques com o pet e dar os trofeús de cenoura como prêmio!

 

Com brinquedo

Slime cupcake, Dican, R$109,90, dican.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Cozinha de sítio, Calesita, R$238,90, calesita.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Frutas com corte, Playlab, R$149,90, playlab.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Kit sanduíche, Lalá e Lelê, R$48,90, lalaelelebrinquedos.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Mini batedeira, Xalingo, R$59,90, xalingo.com.br

(Foto: Divulgação)

 

 

Era uma vez…

Quem seu filho quer ser quando crescer? Usando a imaginação, a resposta é: tudo o que ele quiser. Astronauta, herói ou médico, é a criatividade que manda.

 

Sem brinquedo 

O teatro de sombras é uma ótima maneira de colocar a cabeça para funcionar e incentivar seu filho a montar histórias. Você pode fazer uma versão mais simples esticando um lençol branco e acendendo uma luminária atrás dele para brincar ou então colar papel vegetal em uma caixa de papelão. Use papel cartão preto e palitos de churrasco para montar os personagens. Vale também usar a criatividade e montar fantoches para incrementar a brincadeira. Eles podem ser feitos com meias, tubo de papel toalha ou com a mão – só precisa usar tinta e caneta para desenhar os personagens. Outra dica superlegal é montar um sítio arqueológico usando pote plástico e areia para enterrar brinquedos e objetos de tamanhos e formatos diferentes. Depois, é só ter em mãos uma pá de praia e cavar até achar!

 

Com brinquedo

Máscara que muda a voz, Mattel, R$279,99, mattel.com

(Foto: Divulgação)

 

Princesa-surpresa, Hasbro, R$39,99, hasbro.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Fantasia de sereia, Doulevin, R$117,80, tricae.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Manopla (luva) do Thanos, Hasbro, R$199,99, hasbro.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Dedoche fazendinha, Chicco, R$109,90, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Solta o som

A música desenvolve a concentração da criança, noção de ritmo e criatividade, além de deixar qualquer brincadeira ainda mais animada

 

Com brinquedo

Piano com banquinho, Yes Toys, R$479,99, yestoys.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Bateria para bebê, Chicco, R$149,90, chicco.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Percussão de madeira, World Toys, R$352,00, worldtoys.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Bateria do Batman, Fun, R$163,31, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Xilofone da Luna, Elka, R$50,00, americanas.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo 

Além de divertir e incrementar o momento, a música é parte fundamental de inúmeras brincadeiras e pode ser usada de várias maneiras, inclusive para ajudar a criança a desenvolver raciocínio rápido, concentração e memória – como é o caso do jogo da música incompleta. Ele funciona da seguinte maneira: uma pessoa canta uma canção curta e, em seguida, começa a tirar algumas palavras. Quando for cantar novamente, um novo termo deve ser dito, mas precisa rimar com o restante da frase. Ou seja, não vale dizer qualquer coisa! Criar seus próprios instrumentos musicais é outra atividade ótima. Você e seu fi lho podem montar um violão com caixa de papelão e cordas de elástico, ou um xilofone colorido feito de copos com diferentes quantidades de água e corante alimentício, ou a clássica combinação de panelas e colheres de pau! 

 

 

Quebrando a cabeça

Para brincar sozinho ou acompanhado, jogos de lógica e raciocínio são superimportantes para desenvolver o cognitivo da criança e do bebê.

 

Com brinquedo

Baú pedagógico, Madeira Madeira, R$294,40, madeira madeira.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Pelúcia com música e movimentos, Fisher-Price, R$349,99, fisher-price.com/pt

(Foto: Divulgação)

 

Quebra-cabeça, Grow, R$69,99, rihappy.com.br.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Decifre o código, Dican, R$69,90, dican.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Blocos de construção, Jottplay, R$85,40, dafiti.com.br

(Foto: Divulgação)

 

Sem brinquedo 

Sabe aqueles materiais que você tem dentro de casa, mas que aparentemente não têm mais funções além das que normalmente exercem, como a caixa de palitos de dente e os vários potes no armário da cozinha? Eles podem se transformar em brincadeiras que estimulam – e muito – o raciocínio lógico e o desenvolvimento cognitivo da criança. Com os potes, a coisa é mais simples: separe tamanhos, cores e formatos diferentes e deixe-os destampados. Seu fi lho deverá achar a tampa de cada um deles e montar o par. A segunda opção é um jogo chamado nimbi: pegue trinta e dois palitos e separe-os em grupos de oito, montando quatro fileiras. A brincadeira é feita em dupla, e cada jogador pode retirar quantos palitos quiser das colunas a cada jogada, mas desde que não fique com um no meio. Ganha quem conseguir tirar o último!

 

Leia também:

Brincadeiras antigas ajudam no desenvolvimento motor e vínculo com o seu filho!

12 itens para garantir as férias com muita diversão em família

10 brinquedos para seu filho desconectar e curtir em família

 

Fique por dentro do conteúdo do Youtube da Pais&Filhos: