Ter rotina é um luxo

A vida anda difícil e estamos no nosso limite, mas nada como um dia ajustado para curar da loucura e a saudade de uma vida um pouco mais normal

Bastou um dia com as crianças na escola, o som do silêncio e a casa parada, sem cronograma, e sem ter que secar gelo atrás das crianças, para perceber o quanto estava tomada pela exaustão. Claro, já sabia que estava cansada, estressada, ansiosa, quem não a esta altura? Mas naquele dia pude realmente sentir nos meus ossos o quanto, de fato, meu corpo e mente estavam esgotados – um verdadeiro bagaço.

Voltar a rotina “normal” me fez perceber quão exausta estava (Foto: Shutterstock)

Nos últimos tempos conseguimos realmente olhar diferente para a família, dar valor às relações, olhar de forma diferente para nossos filhos e apreciá-los como as pessoinhas incríveis que são, e reconhecer o valor de quem não larga a nossa mão nunca, nem com as grandes ou pequenas distâncias. O amor, a solidariedade e a empatia nos preencheram em meio a tanto vazio. Essa experiência e esse aprendizado serão eternos em nós.

Mas neste primeiro dia de aula eu fiquei nas nuvens com a possibilidade de poder escolher se eu queria passar mais tempo sentada ou em pé. Se eu queria sair para desbravar essa cidade que eu amo ou ficar em casa. A cozinha fechou para o almoço. A bancada brilhou o dia inteirinho, que felicidade. E o cérebro pôde focar em assuntos fora do universo infantil e até em NADA, nadinha, se assim eu quisesse.

Poder trabalhar no sofá da sala, largar o café no móvel baixo sem risco de alguém tombar ou o bebê pegar e sair correndo entornando o café que ficou frio de tanta calma que tive para apreciá-lo. O sofá! Eita, que saudade, meu amigo. O controle remoto quietinho onde deixei o dia todinho. Quase um milagre.

Não foi preciso abrir espaço no dia e na cabeça para trabalhar, produzir. O espaço estava lá me esperando. Eita, que esse negócio de rotina é um luxo. O importante é sentirmos essa felicidade, por mais sutil que seja, todos os dias que pudermos. E nunca, nunca mais usar a frase “eu era feliz e não sabia”. Trate de saber e saborear.

Já já chega a hora de buscar os pequenos na escola e estarei pronta para recepcioná-los com um sorriso verdadeiro no rosto e uma sensação gostosa de saudade. Tudo voltará ao eixo muito em breve. Pense: é só por hoje. Até lá, força para todos nós.