Julho Sem Plástico

Conheça a importância deste movimento mundial e como envolver toda a família, inclusive seu pet, nele

A primeira campanha Julho Sem Plástico aconteceu em 2011, lá na Austrália. Através da hashtag #plasticfreejuly acabou se espalhando pelo mundo e conscientizando muita gente sobre os problemas criados por esse polímero. Ele veio para facilitar, mas acabou virando um vilão do meio ambiente.

A mudança de hábito começa em casa (Foto: Arquivo Pessoal)

Na conta ilusória de que o plástico é “barato”, acessível não entra seu pós-consumo. Como o fato de que ele demora para se decompor, nem as ameaças concretas que gera na vida marinha, e em nossa vida também (saiba mais no último texto da coluna).

Segundo dados da fundação Plastic Free July, em 2018, 120 milhões de pessoas de 177 países diferentes participaram do movimento. Em média, as famílias reduziram 76 kg do lixo doméstico por ano e 490 milhões de quilos de resíduos plásticos foram evitados. Reduzir o desperdícios de plástico de uso único (descartáveis!) na rotina diária pode ser um bom começo. Já que aqui no Brasil reciclamos apenas 3% de todo o plástico que poderia ser reciclado!

Te apresento então algumas alternativas que podem se tornar novos hábitos. Porque mais do que nunca precisamos mudar a forma como nos relacionamos com o plástico.

  • 1. Fraldas Ecológicas: Seu bebê pode iniciar sua jornada nesse planeta de forma mais gentil com ele mesmo e, com o próprio futuro. Existem várias opções no mercado, como a Saracura Ecofraldas, bem diferentes das antigas fraldas de pano. Com design e tecnologia diferenciados, evitam inclusive as temidas alergias na pele do bebê. Vale uma boa pesquisa.
  • 2. Absorvente ecológico: Na mesma lógica das fraldas, os absorventes tradicionais poluem pra caramba! A cada ciclo menstrual descartamos essas coisinhas plastificadas que permaneceram no solo por centenas de anos. Além dos absorventes de pano, existem hoje calcinhas absorventes e coletores menstruais que tornam o ciclo mais amiguinho do planeta. Eficientes, com design e tecnologia especiais, mais uma boa mudança de hábito a vista. A Korui é uma marca que tem tudo!
  • 3. Tapete Higiênico Lavável: Até os pets, sem poder opinar, poluem nossa Casa maior. Infelizmente os tapetinhos higiênicos descartáveis, usados para absorver xixi dentro de casa, não são recicláveis. Contém plástico na composição. E agora? Existe solução. A Hary & George é uma marca bacanérrima que inclusive recicla os tapetinhos que passaram por mais de 200 lavagens e concluíram sua missão.
  • 4. Leia com as crianças sobre isso. O Livro dos Porquês ‘O plástico’ é pura inspiração para abordar o tema com os pequenos. Colorido, repleto de imagens, com mais de 60 janelas, ele nos faz repensar vários hábitos (Edições Usborne).
  • 5. Escova de Dente de Bambu. A primeira escova de dentes de plástico criada na Terra ainda está perambulando por aí… É de chorar. E pensar que cada um de nós usa de 3 a 4 escovinhas dessas por ano, choro mais ainda. Que tal experimentar as feitas com bambu, fabricadas no Brasil? Quando deixarem de servir, retire as cerdas (com um alicate arranque-as e armazene em um potinho – envie para reciclagem quando preenchê-lo). O cabo de bambu pode ser enterrado.

Mudar hábito não é coisa fácil, mas se puder escolher um deles, te garanto que um hábito sustentável chamará o seguinte. Além disso, você nunca mais se relacionará com o plástico da mesma forma. Deixe para usá-lo em situações extremas, ou de saúde. Ele é uma ótima invenção para as exceções, mas não para ser a regra. Para mais inspirações conheça o Mercado Sem Lixo.