Coronavac é segura em crianças e tem forte resposta imune, confirma estudo

A partir de um estudo divulgado pela The Lancet Infectious Diseases, foi demonstrado que a CoronaVac teve uma resposta positiva em crianças e jovens de 3 a 17 anos

Resumo da Notícia

  • A revista científica The Lancet Infectious Diseases divulgou um estudo apontando que a Coronavac é segura para crianças e adolescentes
  • Além disso, os resultados apontaram uma forte resposta imune
  • 96% dos participantes conseguiram desenvolver anticorpos contra o SARS-CoV-2 após as duas doses

Na noite da última segunda-feira, 28 de junho, a revista científica The Lancet Infectious Diseases publicou um novo estudo sobre o uso da Coronavac em crianças. Os resultados mostraram que no grupo de 3 a 17 anos houve uma forte resposta imune contra a covid-19.

-Publicidade-

A pesquisa, realizada na fase 1 e 2 na China, com 550 crianças e adolescentes de 3 a 17 anos, mostrou que mais de 96% dos participantes conseguiram desenvolver anticorpos contra o SARS-CoV-2 depois de tomar as duas doses da CoronaVac. De acordo com o estudo, grande parte dos participantes teve como reação adversa apenas dor no local onde a injeção foi aplicada. Veja mais sobre reações adversas das vacinas contra a covid-19.

Vale lembrar que o dado apresentado não deve ser misturado com o de eficácia contra o vírus, que deve ser medido durante a fase 3 da pesquisa. De acordo com o Dr. Filipe Prohaska, infectologista do Grupo Oncoclínicas, pai de Letícia e Luisa, em entrevista à Pais&Filhos, as vacinas com vírus mortos, assim como a Coronavac, possuem resultados muito melhores em crianças do que adultos.

96% das crianças e adolescentes conseguiram desenvolver anticorpos contra o SARS-CoV-2 após as duas doses (Foto: Freepik)

“Os vírus de coroas, por exemplo, tem uma boa resposta sorológica e imunogênica quando você vacina crianças. A vacinação acontece com duas doses e uma dose de reforço antes dos dois anos de idade. Então, o coronavírus é um vírus de coroa semelhante ao sarampo e a rubéola e, teoricamente, também teria essas mesmas características imunogênicas. Muito provavelmente no futuro, a vacina da covid-19 deve ser fundida com a MMR (sarampo, rubéola e caxumba), para ser uma vacina dedicada aos vírus de coroa para todas as crianças. Mas, já temos historicamente bons resultados nessa faixa etária de vacinação com vírus morto e, agora o estudo da Coronavac, só confirmamos tudo aquilo que já sabíamos”.

Como o estudo foi feito

Os estudos clínicos de fase 1 e 2 – que testam segurança e imunogenicidade; e capacidade de produção de anticorpos – foram feitos com voluntários da etnia chinesa Han. Isso indica que ainda é necessário mais estudos com a mesma faixa etária. Todos os voluntários serão acompanhados por cerca de um ano.

Como funciona a vacinação contra covid-19 em crianças?

Segundo o Dr. Eduardo Rosset, médico pediatra e pneumologista pediátrico do Instituto de Pediatria e Puericultura (IPP), pai de Sophia e Carolina, mesmo sendo necessário mais estudos, foi mostrado que a vacinação é totalmente segura em crianças. “Alguns países do mundo já estão vacinando, como Israel, Estados Unidos, alguns lugares da Ásia. Existe a tendência de vários países vacinarem crianças acima de 12 anos até o final do ano”, conclui.