Criança

Crianças até os 12 anos precisam variar os tipos de atividade física

Existem muitas vantagens psicológicas e físicas para seu filho se exercitar!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

cute-pupils-racing-on-the-grass-outside-picture-id819321746

(Foto: iStock)

As crianças precisam diversificar na escolha das atividades físicas como caminhar, brincar, correr, nadar, dançar, pular. A realização dessas práticas, a partir dos cinco anos, ajuda a desenvolver um repertório de movimentos e habilidades que serão úteis no futuro.

A escolha de um único esporte muito cedo pode ser estressante, o que pode levar a criança a desistir da atividade. A partir dos 12 anos dá para começar a definir apenas um único esporte para fazer, o exercício que a criança mais se identifica. Aos 16 pode ser iniciada a especialização, de forma mais aprofundada.

Além da socialização, a atividade física na infância pode trazer inúmeros benefícios psicológicos, de convivência, de relacionamento e também os físicos, que é a melhora da composição corporal, controle de gordura e açúcar no sangue e melhora na função cardiorrespiratória, contou o pediatra Carlos da Silva em entrevista para o G1.

Ele destacou, entretanto, que os exercícios físicos devem ser feitos em locais adequados e com equipamentos apropriados. Segundo o pediatra, o profissional também deve ser qualificado e atencioso.

Um dos fatores mais importantes na hora da escolha da atividade é que a criança opine e concorde. Os exercícios devem ser realizados em local adequado, com equipamentos apropriados e com um bom profissional.

Leia também:

Pais e filhos podem praticar atividades físicas brincando

Menos atividade física deixa as crianças com poucas habilidades motoras

Tempo com as amigas é tão bom para a saúde quanto exercícios físicos

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não