Menina sequestrada e encontrada viva em sala secreta na casa dos pais faz pedido inusitado após resgate

Paislee Shultis ficou desaparecida por 2 anos. O caso aconteceu em Cayuga Heights, Nova York

Resumo da Notícia

  • Paislee Shultis ficou desaparecida por 2 anos
  • Ela foi encontrada em uma sala secreta na casa dos pais biológicos
  • O local ficava debaixo das escadas, no porão

Paislee Shultis desapareceu em 2019 e foi encontrada na última segunda-feira, 15 de fevereiro, em um quarto secreto embaixo de algumas escadas do porão de casa. O caso aconteceu em Cayuga Heights, Nova York.

-Publicidade-

Após ser resgatada, a menina foi encaminhada ao Departamento de Polícia de Saugerties, onde foi avaliada pelos médicos. No entanto, antes de ser levada para casa ela pediu aos policiais se poderia comer um Mc Lanche Feliz no Mc Donald’s. Eles afirmaram que ela demonstrou estar com muito desejo e que não comia no restaurante há muito tempo.

Criança encontrada debaixo da escada dos pais faz pedido inusitado
Criança encontrada debaixo da escada dos pais faz pedido inusitado (Foto: Reprodução / Saugerties Police)

Depois de ser libertada com uma saúde estável, Paislee se reuniu com a irmã mais velha e com o responsável legal, que não foi identificado. Apesar disso, as autoridades levantaram preocupações sobre seu bem-estar emocional, social e acadêmico.

“Número um, esta menina não teve a oportunidade de ir à escola. Temos certeza de que ela provavelmente não estava recebendo atenção médica adequada”, afirmou Joseph Sinagra, chefe do Departamento de Polícia local. “Obviamente, a família não a levava ao médico, por ter sido dada como desaparecida. A outra preocupação é se ela sabe ler e escrever, por não ter tido a oportunidade de frequentar a escola por 2 anos”, continuou.

Criança é encontrada em sala secreta após ser sequestrada pelos pais biológicos
Criança é encontrada em sala secreta após ser sequestrada pelos pais biológicos (Foto: Reprodução / Saugerties Police)

A menina continuará sendo avaliada e os pais biológicos, responsáveis pelo sequestro, foram acusados e presos por colocar em risco o bem-estar de uma criança.