Criança

Menino usa talento bem diferente para ajudar a mãe resgatar animais

Com apenas 11 anos, Pedro André já tem noção de filantropia e é peça fundamental em um projeto de anos

Izabel Gimenez

Izabel Gimenez ,filha de Laura e Décio

Flavia abraça o filho desenhista (Foto: Reprodução/Facebook)

A genética não falha. Estamos fadados a transmitir características nossas para os nossos filhos. Na história de hoje, nosso personagem principal, Pedro André, de 11 anos herdou da mãe a paixão pelos animais. Flávia Ramos, 46, contou ao portal Bem Paraná que sua ligação com os “bichinhos” vem desde a infância, quando tinha como companheiro inseparável, o vira-lata Bolinha.

Flávia cresceu e muito antes de se tornar mãe do Pedro começou a resgatar animais de rua. Ela pega gatos e cachorros abandonados, tosa, castra e cuida até achar um novo lar para eles. Por sempre ter visto a mãe ajudando os animais, Pedro, quando ainda tinha apenas quatro anos perguntou se poderia ajudar também.

Como toda criança, o protagonista da boa ação de hoje, sempre gostou de desenhar, mas ainda pequeno já desenhava como um adulto. Foi então que eles viram uma oportunidade de juntar a vontade de ajudar e o talento do menino.  A mãe conta como essa história começou:“Eu já faço esse trabalho desde antes do Pedro nascer.

Eu pego o animal, cuido, castro e depois doo. Aí o Pedro sempre via eu e minhas amigas pegando os bichos e disse que queria ajudar. Ele começou a desenhar aos quatro anos e tivemos a ideia de fazer chaveiros para vender”

Uma amiga da família resolveu colocar os produtos para serem vendidos em um espaço na loja que tinha e em forma de agradecimento, o menino resolveu fazer um retrato da dona do comércio e da coordenadora do Procon, os retratos e as caricaturas começaram a bombar na internet.

“A gente tinha resgatado uns gatinhos e eles comiam muita comida. Daí eu falei para mãe se podia ajudar. Ela disse que sim e eu arranjei uma forma de ganhar dinheiro para ajudar na ração dos gatos” conta o jovem desenhista. “Eu tô muito feliz que os meus desenhos estejam sendo reconhecidos”, complementa o menino em conversa com o site BP.

Aos quatro anos Pedro já tinha feito seu primeiro desenho em 3D, foi quando os pais começaram a colocar o garoto em cursos para que ele pudesse melhorar as técnicas de traços diferentes. Hoje com 11 anos ele ainda não sabe o que ser quando adulto, mas já criou sete personagens para as suas histórias.

Para encerrar a mãe explica como está sendo o processo das vendas e pra onde está indo o dinheiro “Ele agora está fazendo os desenhos e estamos pedindo ração. Também pegamos alguns produtos nosso, rifamos e assim vamos nos ajudando (entre as protetoras). Com o dinheiro da última rifa consegui castrar três gatos e agora o Pedro doou um desenho e a próxima rifa vai ser uma caricatura. O dinheiro dele vem todo para ração, vai tudo para os animais”.

Confira alguns desenhos do Pedro:

Desenhos digitais do Pedro (Foto: Reprodução/Facebook)

Leia Também: 

Estudo prova que conviver com animais de estimação faz bem para a saúde do seu bebê

19 fotos provam que o amor das crianças pelos animais não tem limites

Sem espirros: Conheça animais de estimação para crianças alérgicas