Bombeira auxilia parto por telefone e salva bebê com cordão umbilical enrolado no pescoço

Cláudia Rocha Jara, de 30 anos, ligou para o socorro quando percebeu que a filha estava nascendo dentro do carro e parecia sufocada. A soldada Carolinne Camargo da Silva ajudou a mãe a dar à luz a pequena Lidiane

Resumo da Notícia

  • Uma mãe teve a ajuda de uma bombeira, por telefone, para dar à luz a filha dentro de um carro que estava a caminho do hospital
  • Cláudia Rocha Jara, de 30 anos, ligou para o socorro quando percebeu que a bebê já estava nascendo e tinha o cordão umbilical enrolado no pescoço
  • O caso aconteceu na fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero
 

Uma mãe teve a ajuda de uma bombeira, por telefone, para dar à luz a filha dentro de um carro que estava a caminho do hospital. Cláudia Rocha Jara, de 30 anos, ligou para o socorro quando percebeu que a bebê já estava nascendo e tinha o cordão umbilical enrolado no pescoço. O caso aconteceu na fronteira entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

-Publicidade-
Lidiane nasceu no carro (Foto: Getty Images)

Com 38 semanas de gestação, Claudia ligou para o Corpo de Bombeiros às 10h30 da manhã pedindo por ajuda. Quem auxiliou a mãe foi Carolinne Camargo da Silva, que explicou todo o procedimento para desenrolar a criança do cordão umbilical e dar sequência no parto.

Em entrevista ao portal Campo Grande News, a tia da mulher, Cristina Cardoso, lembra dos momentos antes do parto da pequena Lidiane. “Eu e meu esposo levamos ela e percebemos que não daria tempo de chegar no hospital. Logicamente entramos em pânico. A bombeira disse que ia ajudar por telefone a continuar o parto dentro do carro. O cordão estava enrolado e ela me orientou como ir fazendo para desenrolar. Ela (a criança) estava ficando roxa”, fala.

-Publicidade-
Soldada Carolinne orientou por telefone o parto de Cristina que deu à luz a bebê Lidiane. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

Momento também foi de nervosismo para a soldada

Carolinne conta que sofreu junto com a mãe durante o parto da bebê. A bombeira explica que a ligação caiu minutos depois de Cristina dizer que a menina estava arroxeada e presa no cordão.

“Tentei retornar a ligação pelo telefone fixo do quartel. Não consegui e ela não atendeu. Então, decidi ligar do meu telefone particular. Adicionei o contato dela e retornei a chamada”, relatou.

Mãe e filha foram atendidas imediatamente ao chegar no Hospital Regional de Ponta Porã, onde ficaram internadas e receberam alta nesta quinta-feira, 28 de outubro.Lidiane nasceu com 2,8 quilos e passa bem.

App Pais&Filhos

Tem novidade na área: o novo aplicativo Pais&Filhos Interativo! Agora você pode ler conteúdos exclusivos, feitos com muito carinho pela equipe da redação da Pais&Filhos com toda a credibilidade, comprometimento e bom humor de sempre, e ainda testar seus conhecimentos sobre os principais assuntos do universo da parentalidade.

Já que ninguém cria filho sozinho, a Pais&Filhos se enxerga como parte da sua rede de apoio e para isso, disponibilizamos no aplicativo informações de qualidade sobre todas as fases da vida da criança, seja você pai ou mãe, grávida, ou até mesmo se você ainda for tentante.

Além disso, a plataforma ainda oferece quizz de perguntas e respostas para você testar seus conhecimentos sobre os mais diversos assuntos deste universo. Ao fazer o teste, você acumula pontos, e de quebra pode trocar por prêmios.

O Pais&Filhos interativo está disponível para iOS e Android, basta acessar a PlayStore ou a Apple Store direto do seu celular, baixar e fazer seu cadastro.

-Publicidade-