Como doar leite materno: passo a passo, armazenamento correto e onde fazer a doação

Em 19 de maio, é comemorado o Dia Mundial de Doação de Leite Humano. Qualquer quantidade de leite materno ajuda e a partir de 1 ml, já é possível nutrir um recém-nascido a cada refeição

Resumo da Notícia

  • 19 de maio é o Dia Mundial de Doação de Leite Humano
  • O leite humano é a melhor maneira de alimentar o bebê, pois é completo nutricionalmente e reforça o sistema imunológico
  • 1 ml é suficiente para nutrir um recém-nascido a cada refeição, dependendo do peso do bebê.

Nesta quarta-feira, 19 de maio, é comemorado o Dia Mundial de Doação de Leite Humano, data que tem o objetivo de incentivar e valorizar o hábito, além de reforçar o quão importante o leite materno é para o desenvolvimento do bebê. De acordo com o Ministério da Saúde, qualquer quantidade ajuda! 1 ml é suficiente para nutrir um recém-nascido a cada refeição, dependendo do peso do bebê.

-Publicidade-

Não existem dúvidas de que o leite humano é a melhor maneira de alimentar o bebê, pois é completo nutricionalmente e reforça o sistema imunológico, prevenindo uma série de doenças na criança e também na mãe que está amamentando. A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece o Brasil por seus esforços, principalmente por possuir a maior rede de Bancos de Leite Humano do Mundo.

Geralmente, os bancos de leite são iniciativas de instituições públicas ligadas a maternidades e hospitais infantis que reforçam a importância do hábito do aleitamento materno no ambiente hospitalar e na comunidade, além de coletar, controlar a qualidade, pasteurizar e distribuir para quem mais precisa.

No Brasil, existem 233 bancos de doação de leite materno (Foto: iStock)

Segundo Cinthia Calsinski, enfermeira obstetra, colunista da Pais&Filhos e mãe de Matheus, Bianca e Carolina, “qualquer família que tenha um problema ligado à amamentação, pode receber apoio e orientação de um banco de leite. E as mulheres com excesso de leite podem ser doadoras, ajudando a alimentar bebês que estão em UTIs neonatal de hospitais vinculados ao banco de leite que visitaram”, explica.

Passo a passo para doar leite materno

Antes de fazer a doação de leite, é necessário que a mãe siga algumas recomendações importantes, como a preparação do frasco, higiene e também maneiras de fazer a retirada e armazenar do jeito certo. Confira abaixo o passo a passo do que fazer:

Prepare o frasco para a doação de leite materno

O primeiro passo é utilizar o frasco certo para fazer o armazenamento do leite materno. São aceitos apenas aqueles fornecidos pelo banco de leite, ou ainda os de vidro com tampa plástica. Você pode utilizar, por exemplo, vidros, mas não esqueça de higienizar e esterilizar o frasco da seguinte maneira:

  • Retire todos os resíduos de alimento do vidro, além de rótulos e papéis que ficam na tampa
  • Em seguida, coloque o vidro e a tampa em uma panela. Cubra com água
  • Deixe ferver por aproximadamente 15 minutos (conte sempre a partir do momento em que a água levantar fervura)
  • Deixe escorrer até secar em um pano limpo, virado com a boca para baixo
  • Ao fechar o vidro, tome cuidado para não tocar com as mãos na parte interna do frasco ou tampa

Como fazer a higiene pessoal para doar leite

Antecedendo a retirada do leite, é importante realizar a higiene para evitar contaminações. Portanto, não esqueça de:

  • Utilizar apenas água para a limpeza das mamas e secar com uma toalha limpa
  • Lavar as mãos, unhas, dedos e antebraço até o cotovelo com água e sabão e usar uma toalha limpa para secar
  • Prenda o cabelo e utilize uma touca para evitar contaminações
  • Utilize uma máscara para cobrir a boca e nariz durante a retirada

Como tirar o leite materno com as mãos

Depois de todo o processo de higienização, tanto pessoal como dos frascos, chegou a hora de iniciar a retirada do leite. Para isso, escolha um lugar tranquilo da casa. Depois, a dica de ouro é pensar no bebê, pois isso ajuda com que a saída do leite fique mais fácil, justamente pelo estímulo da ocitocina. Saiba os benefícios da ocitocina para o corpo.

  • Escolha um lugar calmo e limpo e também uma cadeira, sofá ou poltrona confortável
  • Utilize a ponta dos dedos para massagear as mamas, em movimentos circulares, tanto na aréola como no restante do seio
  • Segure a mama delicadamente e coloque o polegar em cima da linha da aréola. Com o apoio dos dedos indicador e médio, mantenha-os abaixo da aréola
  • Deixe os dedos firme e empurre-os em direção ao seu corpo. Aperte o polegar nos outros dedos até que o leite comece a sair
  • Não utilize as primeiras gotas ou jato
  • Continue a retirada do leite até que a mama fique vazia e menos rígida
  • A cada frasco cheio, não esqueça de tampá-lo bem
  • Coloque rótulos com seu nome e data em que o leite foi retirado. Leve ao freezer ou congelador, por no máximo dez dias, até levá-lo ao banco de doação

Como tirar leite materno com bombinha

Com os mais diversos modelos disponíveis no mercado, é possível fazer a retirada de leite tanto com a bombinha manual como elétrica. Se a mãe sentir qualquer tipo de desconforto, é importante interromper o processo imediatamente. Veja o passo a passo para usar o acessório:

  • Antes de começar, lave bem as mãos e em baixo das unhas
  • Em seguida, selecione o funil adequado para o tamanho do seu seio. Para saber a medida, é necessário que ele fique bem ajustado no mamilo, mas com um espaço para que não fique raspando na parede do funil e haja movimentação
  • Encontre o vácuo máximo que seja confortável para você
  • Realize massagens antes e durante a extração, estimulando assim a descida do leite

Qual a quantidade certa de leite para encher o frasco?

O recomendado é que seja deixado dois dedos da borda do vidro. Vale lembrar ainda que você pode usar o frasco para coletas diferentes, desde que o leite retirado seja passado para outro local devidamente esterilizado como nos passos acima.

Como armazenar o leite materno

Após a retirada, o leite deve ser guardado no freezer ou congelador da geladeira por até dez dias. Para manter o controle, não esqueça de etiquetar cada um dos vidros logo após a retirada. Dentro desse prazo, contate o banco de leite humano mais próximo de você para saber se há coleta em domicílio, ou siga as recomendações para o transporte seguro.

Quem pode doar?

De acordo com o Ministério da Saúde, qualquer mulher que amamenta pode ser uma doadora. Mas, é importante lembrar que é necessário estar saudável e não tomar nenhum tipo de medicamento que possa interferir na amamentação.

Doação de leite materno na pandemia

Cinthia explica que por conta da pandemia, as mães estão evitando ir aos hospitais: “Infelizmente o número de doadoras e o volume de leite coletado caiu 60% nos bancos de Leite Humano do estado de São Paulo por conta da pandemia”.

Mas, a especialista reforça que os bancos de leite seguem um controle rígido de qualidade na ordenha, coleta e processamento do leite doado. Além disso, é possível doar sem sair de casa. Os bancos realizam a coleta domiciliar, atendendo aos critérios e recomendações da Rede Brasileira de Bancos de Leite e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Como doar o leite materno

Para encontrar o banco mais próximo, você pode acessar o site do Ministério da Saúde (clique aqui), ou ainda ligar para 0800-026-8877. A partir destes canais, é possível obter mais informações sobre a retirada do leite materno no domicílio e a data de coleta.

O leite materno é fundamental para um melhor desenvolvimento do bebê(Foto: Getty Images)

Atualmente, existem 233 bancos de leite humano no Brasil. Cada um dos 26 estados e o Distrito Federal possuem pelo menos um local. Além disso, por todo o país existe também 221 postos de coleta e também os serviços de retirada domiciliares.

Como doar leite materno em São Paulo

Apenas na cidade de São Paulo, estão disponíveis 20 bancos de leite humano. Já na Grande São Paulo e Interior, é possível encontrar outros 38 (clique aqui para ver a lista completa). Veja abaixo a relação de endereços na capital:

  • Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros – Av. Celso Garcia, 2477 – 3º Andar – Belenzinho Telefone: 6292-4188 r. 256
  • BLH – Hospital Municipal Regional de Campo Limpo – Estrada de Itapecerica, 1661 – Vl. Maracanã -Telefone: 5512-4419
  • BLH – Hospital Municipal Regional de Ermelino Matarazzo – Hospital Municipal Dr. Alípio Côrrea Neto -Al. Rodrigo de Brum 1898 – Ermelino Matarazzo – Telefone: 6943-9944
  • Hospital Maternidade Interlagos – Posto de Coleta – R. Leonor Alvim, 211 – 3º Andar – Jd. Leblon – Telefone: 5666-0222
  • BLH – Hospital Maternidade de Interlagos – R. Guaiuba, 312 – Interlagos – Telefone: 5666-0783
  • Hospital Ipiranga – Av. Nazaré, 28 – 7º Andar – Telefone: 6167-7866
  • Conjunto Hospitalar do Mandaqui – R. Voluntários da Pátria, 4301 – Telefone: 6281-5124
  • Hospital Regional Sul – Santo Amaro – R. Senador Flaquer, 239 – Santo Amaro – Telefone: 5694-8207
  • Posto de Coleta Hospital Regional Sul – R. Gen. Roberto Alves de Carvalho Filho, 270 – Santo Amaro – Telefone: 5694-8200
  • Hospital Servidor Público Estadual – R. Pedro de Toledo, 1800 – 1º Andar – Telefone: 5088-8172
  • BLH da Unifesp/Epm – R. Loefgren, 2010 – Vl. Clementino – Telefone: 5576-4514
  • Hospital Universitário – Av. Prof. Lineu Prestes, 2565 – Cidade Universitária – Telefone: 3039-9252
  • Hospital Maternidade Escola Vila Nova Cachoeirinha – Av. Deputado Emílio Carlos, 3100 – São Paulo – Telefone: 3986-1011
  • Hospital Geral de Pedreira – R. João Francisco de Moura ,251 – Vl. Campo Grande – Telefone: 5613-5900
  • Hospital Geral de Vila Penteado – Av. Min. Petrônio Portela, 1642 – Telefone: 3976-9911 r. 207 / Fax: 3976-3192
  • BLH – Hospital Albert Einstein – Av. Albert Einstein, 627 – Morumbi – Telefone: 3747-2734
  • BLH – Maternidade Promatre Paulista – Al. Joaquim Eugênio de Lima, 383 – Bela Vista – Telefone: 3269-2233
  • Hospital Maternidade Santa Joana – R. do Paraíso, 450 – Paraíso – Telefone: 5080-6062
  • Hospital e Maternidade São Luiz – R. Dr. Alceu de Campo Rodrigues, 211 – 1º Andar – Itaim – Telefone: 3040-1360
  • Posto de Coleta do H. M. Vereador José Storópoli – Vl. Maria – R. Francisco Fanganielo, 127 – Pq. Novo Mundo – Telefone: 6967-0103

Por que doar leite materno é importante?

O leite materno é fundamental para um melhor desenvolvimento do bebê. Através desse alimento, ele recebe todos os nutrientes necessários para crescer de forma mais saudável. Por isso, é essencial valorizar a importância da doação de leite materno para os recém-nascidos prematuros e de baixo peso que estão internados em UTIs neonatais brasileiras e não podem ser amamentados pela própria mãe.

Segundo o Ministério da Saúde, 11% dos nascimentos no Brasil ocorrem antes do previsto, e a doação de leite materno se torna ainda mais importante. Os benefícios do leite materno são inúmeros para a saúde da criança, mesmo que seja proveniente de um  Banco de Leite Humano. Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP com bebês na UTI constatou que o leite humano pasteurizado ofertado é tão bom quanto o leite que é ofertado diretamente da mãe para o próprio filho (leite materno cru) para o desenvolvimento do bebê. 

As mães que estão amamentando podem procurar os bancos de leite humano ou postos de coleta de leite humano para doar. Para obter mais informações e apoio técnico, caso tenha dificuldades, pode procurar, além desses serviços, a unidade básica de saúde mais próxima. É uma corrente do bem. A doação de leite salva vidas. A sua atitude também pode fazer o mesmo. Doe leite materno. Nessa corrente pela vida, cada gota faz a diferença.