Eliana fala sobre princípio de depressão na gravidez da filha: “A gestação já é uma coisa solitária”

Em entrevista ao “Quem Pode, Pod” a apresentadora relembrou como a segunda gravidez representou um período difícil para o psicológico dela

Resumo da Notícia

  • Eliana participou do "Quem Pode, Pod" que foi ao ar em 26 de julho
  • A apresentadora falou sobre as complicações que enfrentou na segunda gravidez
  • Ela também falou de como o filho mais velho a ajudou nesse momento

Eliana, de 48 anos, compartilhou que vivenciou um princípio de depressão na gravidez da filha, Manuela, que foi a segunda gestação da apresentadora. A menina atualmente está com quatro anos, e é fruto do ex-relacionamento com Adriano Ricco. Além de Manuela, ela também é mãe de Arthur, de dez anos, que veio do casamento com João Marcelo Bôscoli, com quem esteve junto por seis anos.

-Publicidade-
Eliana foi a quarta convidada do "Quem Pode, Pod" que foi ao ar essa semana (Foto: Reprodução/Instagram/@eliana)
Eliana foi a quarta convidada do “Quem Pode, Pod” que foi ao ar essa semana (Foto: Reprodução/Instagram/@eliana)

Nessa terça-feira do dia 26 de julho, foi ao ar o quarto episódio do “Quem Pode, Pod” de Giovanna Ewbank e Fernanda Paes Leme, em que Eliana pôde falar mais sobre alguns detalhes da vida pessoal e profissional. Ela deu informações sobre o período da gravidez de Manuela em que teve diversos problemas de saúde, física e mental.

“Eu tive descolamento de placenta, hemorragia, uma série de coisas. Tive que fazer uma cirurgia que chama cerclagem, que é para o útero segurar, para eu não perder a criança. Fique cinco meses no hospital”, contou a apresentadora. Manuela nasceu de forma prematura, aos 8 meses.

Filhos de Eliana (Foto: Reprodução/Instagram/@eliana)
Filhos de Eliana (Foto: Reprodução/Instagram/@eliana)

“Com todo esse esforço, esse desejo de cuidar da Manuela e que desse certo, chegou um mês e meio de hospital, eu pedi para a minha médica: ‘Pelo amor de Deus, me tira daqui, porque vocês não precisam de mim só bem fisicamente, eu preciso estar bem mentalmente para poder passar boas energias para a minha filha’. Então eu falei para os médicos: ‘Eu estou ficando depressiva’. Porque por mais que a gente tenha bons atendimentos e a família por perto, a gestação já é uma coisa solitária, e o que eu estava vivendo era muito solitário”, compartilhou Eliana.

A artista ainda mencionou que o filho mais velho, Arthur, ia visitá-la todos os dias no hospital: “O Arthur é uma criança muito sensível, e ele compreendeu a distância da mãe em prol da vida da irmã. Ele não me cobrou todos os dias. Ia todos os dias”.

Vote na Pais&Filhos para o Troféu Mulher Imprensa!

Andressa Simonini, editora-executiva da Pais&Filhos, está concorrendo ao prêmio da categoria Pertencimento e Inovação da 16ª edição do Troféu Mulher Imprensa! Para votar, é muito simples: CLIQUE AQUI e aperte o botão ao lado da foto da Andressa para que ele fique azul. Em seguida, preencha o campo com seus dados e vá até seu email: será preciso confirmar o seu voto clicando em um link. Depois disso, sucesso! Seu voto já foi contabilizado. Obrigada!

Assista agora o POD&tudo com Marcos Piangers e Ana Cardoso! Em um bate papo muito divertido, eles falam da estreia do filme “O Papai é Pop”, inspirado no best-seller de Piangers, interpretado por Lázaro Ramos e Paolla Oliveira, que estreia no próximo dia 11 de agosto.