Família conhece recém-nascido por meio de chamada de vídeo enquanto mãe está internada com Covid

O bebê está em isolamento no hospital e nasceu há quatro dias em Sorocaba, após parto às pressas

Resumo da Notícia

  • Família faz chamada de vídeo para conhecer recém nascido em hospital de Sorocaba
  • A mãe está internada na UTI com Covid-19
  • Familiares torcem por um encontro quando for possível

Família faz chamada de vídeo para conhecer recém-nascido em hospital de Sorocaba durante a crise de Covid-19. A mãe de Arthur, de quatro dias, foi contaminada pelo vírus e está internada, enquanto a família só teve contato com o bebê de forma virtual. O parto teve que ser adiantado por conta da doença da mãe, levando Arthur a nascer com oito meses.

-Publicidade-
Chamada de vídeo foi a forma que a família encontrou para ver Arthur (Foto: Reprodução/TV TEM)

Com o aumento de casos da doença no país, gestantes foram adicionadas ao grupo de risco da Covid-19 nas últimas semanas e muitos recém-nascidos estão tendo que ficar um tempo em isolamento no hospital, mas isso não impediu a família de ver o novo bebê, adaptando de forma criativa e inovadora as tão usadas chamadas de vídeo.

O encontro foi muito diferente do que o esperado: Arthur ainda não recebeu o colo de nenhum familiar e só pode ser visto por meio de telas. Porém, a família está conseguindo acompanhar a evolução da criança de alguma forma, por meio das videochamadas feitas pela pediatra Tanisy Varga. A irmã do bebê, de três anos, faz questão de ligar todo dia e conversar com o irmão remotamente. Enquanto aguarda o resultado de seu teste, o pai da criança aproveita o meio de comunicação para conhecer mais o filho.

-Publicidade-

Em entrevista à TV TEM, Héder Joubert, coordenador de Humanização da Santa Casa, comenta que não só faz bem para a família, como para o bebê também: “O bebê, enquanto estava no útero da mãe, ouvia as vozes das pessoas que estavam por perto. Então, quando a gente faz a videochamada, a gente sabe que ele está ouvindo e é um momento que ele se sente em casa novamente”. O coordenador também disse que “a tecnologia da videochamada é uma forma de humanizar esse processo que estamos passando”.

Gestantes fazem parte do grupo de risco da Covid-19 (Foto: Freepick)

A mãe do recém-nascido, Gabriela, de 21 anos, segue internada na UTI da Santa Casa e uma das primeiras coisas que vai fazer ao sair do coma é conhecer o filho por meio de chamadas de vídeo. “Estamos muito ansiosos para que esse momento aconteça, o encontro da mãe com o bebê”, diz o pai Héder.

A família torce para que o momento de encontro entre mãe e filho aconteça em breve e alerta sobre o vírus: “Todos precisam ficar em alerta. Aquele que pegar o vírus lá fora pode passar para alguém que está dentro de casa inocente, se cuidando”, disse Jane Lourenço Casagrande, mãe de Gabriela.