Família dá recomeço a uma galinha que encontraram com asa e pernas quebradas

A ave estava com as asas e pernas quebradas e recebeu cuidados necessários da família que a encontrou

Resumo da Notícia

  • Família adota galinha que encontraram agonizando na rua
  • A ave estava com as pernas e aves quebradas
  • Eles dando todos os cuidados necessários que ela precisa

Uma família encontrou uma galinha com asas e pernas quebradas em Mogi das Cruzes, interior de São Paulo. Ao verem a situação da ave, resolveram adotá-la e dar a ela um recomeço.

-Publicidade-

Vitória, nome recebido pela família, recebeu um lar e passa o dia deitada em uma rede, devido a impossibilidade de se levantar. Ela também foi encaminhada a um hospital veterinário e passou por algumas cirurgias.

Família é resgatada por família
Família faz rede improvisada para galinha (Foto: Reprodução / G1)

“Vou cuidar dela sim. Maltratada do jeito que foi… Eu não gosto disso. Não posso ver maldade com animais. O nome dela é Vitória, porque [resgatá-la] foi uma vitória, realmente. A gente está cuidando com muito amor e carinho”, afirmou Maristela Ribeiro, responsável por resgatar a galinha.

Elas encontraram Vitória em um fim de semana, em setembro, quando foram andar de bicicleta com a filha e viram a ave agonizando no chão e resolveram levá-la para casa.

“Ela me ligou chorando. Perguntei o que estava acontecendo. Ela disse que tinha visto a galinha mexendo no meio no arbusto. A galinha gritava, rolava de um lado pro outro, e elas não conseguiam pegar. Ficaram chorando”, contou a mãe que não estava presente no local.

Diante da situação, Maristela, pegou uma caixa de plástico e um tapete e foi ao encontro da galinha com o marido: “Ela estava toda molhada de dendê e tinha formiga mordendo ela, muita mosca. Peguei ela, ela gritava. As asas estavam quebradas, viradas ao contrário. Levei pra casa, dei um banho, enrolei no cobertor e dei comida. Acho que ela estava com muita fome”, disse.

Devido a fraturas expostas, decidiram levá-la ao veterinário para receber cuidados mais precisos. “Ela estava com as duas pernas quebradas e as duas asas com fratura exposta. Foi feito com a mão aquilo. Quebraram as pernas, justamente, para não se movimentar”, disse o médico veterinário, Jeferson Leite, acreditando que os machucados foram causados de forma proposital. 

“Durante o tratamento, uma das pernas teve infecção. Teve que ser amputada e parte da asa [também]. Agora o animal está bem melhor. Não consegue parar em pé, porque a outra perna também ficou bem lesada”, continuou.

Maristela construiu uma rede para que a galinhas se sentisse confortável após a cirurgia. O suporte foi feito com uma cesta de basquete e um saco de laranjas. Estamos cuidado, fazendo curativos e dando remédio. Agora ela dorme no meu quarto, está gordinha, calminha. Ela é uma gracinha. Muito linda”, finalizou a professora.