Filho que visitava a mãe na janela de hospital rouba o corpo dela para realizar último desejo

O palestino Jihad Al-Suwaiti invadiou o local onde Rasmiye Al-Suwaiti, de 73 anos, foi internada pela última vez antes de não resistir ao Covid-19. O homem teve a ajuda dos irmãos e de amigos da família

Resumo da Notícia

  • Jihad Al-Suwaiti viralizou em julho ao aparecer na janela do hospital onde a mãe estava internada para visitá-la
  • A senhora não resistiu ao Covid-19 e se foi em julho deste ano
  • Dessa vez, o filho e os irmãos roubaram o corpo da mãe de 73 anos para enterrá-la

A imagem que viralizou o mundo em julho, do palestino Jihad Al-Suwaiti sentado na janela de um hospital em Cisjordânia para ver a mãe internada com Covid-19, teve uma nova reviravolta. O homem de 32 anos roubou o corpo da parente, que perdeu a vida em julho deste ano, para enterrá-la da maneira que considerava “digna”.

-Publicidade-
O filho visitava a mãe todos os dias (Foto: reprodução / Twitter / @mhdksafa)

O filho de Rasmiye Al-Suwaiti, de 73 anos, cometeu a infração ao lado dos irmãos após ser informado de que o corpo da mãe não seria entregue a família. Para evitar novas infecções pelo novo coronavírus, os pacientes que não resistiram à doença estão sendo enterrados dentro de sacos. As informações são da rede NBC.

Segundo Jihad, sobrinhos e amigos dos irmãos chegaram em sete carros diferentes e destraíram os motoristas das ambulâncias enquanto fugiam com o corpo. Como os funcionários não sabiam qual veículo seguir, o roubo acabou sendo bem sucedido. De acordo com Tarek al Barbarawi, diretor do hospital Alia em Hebron, onde Rasmiye estava internada, os filhos não queriam que a mãe fosse embrulhado em plástico.

-Publicidade-
(Foto: reprodução / Twitter / @mhdksafa)

“Ela disse: ‘Se eu morrer por causa desta doença, não me enterre em um saco plástico! ‘”, confirmou Jihad, o mais novo de seus nove filhos.“Eu a segurei com minhas próprias mãos, cavei sua sepultura e a enterrei do jeito que ela me pediu”, disse Jihad Al-Suwaiti.

Relembre a história da foto

Uma cena tem viralizado e emocionado muitos internautas nesta semana. Na foto, um homem aparece agachado no parapeito da janela de um prédio, olhando para dentro, com uma máscara abaixada. A verdadeira história por trás da imagem é uma aula de amor e aconteceu na cidade de Beit Awwa, na Cisjordânia.

O homem recebeu homenagens (Foto: reprodução / Twitter / @mhdksafa)

O homem é Jihad Al-Suwaiti, de 30 anos, que costumava escalar a parede de um hospital local para poder visitar a mãe, Rasmi Suwaiti, de 73, que estava internada por causa do coronavírus. Já que a presença de visitantes é proibida por conta dos riscos de contaminação, o filho encontrou uma maneira de estar presente durante a noite. Os acontecimentos foram contados pela rede Al Jazeera e pelo Twitter.

Jihad foi todos os dias na janela do quarto da mãe, até a última quinta-feira, 16 de julho. Nesse dia, Rasmi não resistiu e acabou perdendo a batalha para o vírus. A mãe de Jihad também tratava um câncer e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Estadual de Hebron.

O Prime Day da Amazon está chegando! Nos dias 13 e 14 de outubro, você terá descontos incríveis em todas as categorias do site da Amazon. Confira as ofertas AQUI! As promoções são exclusivas para membros Prime, então se você ainda não é assinante, aproveite para fazer sua inscrição CLICANDO AQUI. A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e, além de promoções especiais, você tem acesso a filmes, séries e desenhos animados, e direito a frete grátis nas compras do site.

-Publicidade-