Harry responde acusações de não consultar a rainha Elizabeth para nomear a filha

O príncipe e Meghan Markle deram à luz Lilibet Diana Mountbatten-Windsor e poucos dias depois uma polêmica começou a circular nas redes sobre o nome da menina

Resumo da Notícia

  • Harry e Meghan Markle deram à luz Lilibet Diana Mountbatten-Windsor
  • Poucos dias depois uma polêmica começou a circular pela imprensa de que o casal não teria avisado a rainha Elizabeth 2ª que usaria o apelido de infância da monarca para batizar a menina
  • A assessoria do duque ainda respondeu que a matriarca foi a primeira a saber da novidade

Harry e Meghan Markle deram à luz Lilibet Diana Mountbatten-Windsor e poucos dias depois uma polêmica começou a circular pela imprensa de que o casal não teria avisado a rainha Elizabeth 2ª que usaria o apelido de infância da monarca para batizar a menina.

-Publicidade-

No entanto, eles rebateram a acusação, dizendo que a monarca foi a primeira a saber da novidade. “O duque (de Sussex, título de Harry) falou com sua família antes do anúncio – na verdade, sua avó foi o primeiro membro da família para quem ele ligou. Durante essa conversa, ele compartilhou sua esperança de nomear sua filha Lilibet em sua homenagem. Se ela não tivesse apoiado, eles não teriam usado o nome”, afirmou o assessor.

(Foto: Reprodução/ Instagram)

Pouco tempo depois, por conta da repercussão nas redes sociais, um assessor de Harry entrou em contato com a emissora para desmentir o boato. A BBC tinha publicado a história, dizendo que a rainha não sabia que o casal ia dar à filha recém-nascida o apelido carinhoso dado a ela pelo pai, Rei George VI. Inclusive, um dos últimos a tratá-la como Lilibet era o príncipe Philip, marido da rainha, que faleceu em abril.

O nome dado à menina, que nasceu no dia 4 de junho, também é em homenagem a mãe do príncipe, Diana de Gales, e a assistente social e professora de ioga Doria Ragland, mãe de Meghan.