Homem é suspeito de matar a ex-mulher em frente da filha de 3 anos

O caso ocorreu na última quarta-feira, dia 13 de julho, em Minas Gerais. A suspeita é de que o homem tenha matado a ex-namorada a pedradas, e que a filha de três anos do casal tenha presenciado o crime

Resumo da Notícia

  • Um pai é suspeito de matar a ex-namorada na frente da filha de três anos do casal
  • Ele teria a matado a pedradas e deixado o corpo na presença da filha
  • A criança contou o caso para uma tia que acionou a Polícia Militar

Na última quarta-feira, dia 13 de julho, o corpo de uma mãe de 18 anos foi encontrado em Itabira, no estado de Minas Gerais.

-Publicidade-
A suspeita é de que a mãe tenha sido morta na frente da filha
A suspeita é de que a mãe tenha sido morta na frente da filha (Foto: Getty Images)

Rayssa Aparecida Ferreira de Araújo era mãe de uma menina de apenas três anos de idade. Ela apresentava marcas de pedradas na região da cabeça e das mãos, e o suspeito do assassinato é o ex-namorado e pai da filha de Rayssa, Francisco Gergley Gonçalves Bezerra de 30 anos de idade. Francisco está foragido e teria executado o crime na frente da criança.

A mãe de Rayssa contou para o portal Metro1 que a filha e o suspeito tiveram um relacionamento de quatro anos, e haviam se separado há menos de um mês. A Polícia Militar recolheu depoimentos de familiares da vítima que afirmaram que o casal havia levado a criança para o Hospital Municipal de Itabira. As testemunhas do local contaram que houve um desentendimento entre os dois durante a estadia no hospital.

Os familiares da mãe acionaram a Polícia Militar após ouvir o relato da filha de três anos
Os familiares da mãe acionaram a Polícia Militar após ouvir o relato da filha de três anos (Foto: Reprodução/ Metro1)

As autoridades suspeitam de que Francisco tenha se exaltado ao ler mensagens no celular de Rayssa, e a filha dos dois chegou a contar para uma tia que viu o pai agredir a mãe e a deixar em um local escuro. Os parentes de Rayssa acionaram a Polícia Militar que encontrou o corpo da mulher. Francisco já havia passagens pela polícia por tentar matar a ex-namorada a facadas, em 2016.