Menina de 10 anos cria instituição e ajuda mais de 2 mil crianças durante a pandemia

Com o lema “um kit por vez”, Chelsea quer que os materiais ajudem a criançada a se expressarem e a prevenirem doenças emocionais, através da arte

Resumo da Notícia

  • Chelsea Phaire vive em Connecticut, nos Estados Unidos
  • No seu último aniversário, ela pediu aos convidados materiais de artes para doação, ao invés de brinquedos e outros presentes
  • Com a ajuda de Stefanie Pocaro, uma professora de artes, Chelsea conseguiu doar cerca de 50 kits para alunos que não tinham condições para comprar os materiais
Para ajudar mais crianças, a menina criou sua própria instituição de caridade (Foto: Reprodução / Good Morning America)

A menina de 10 anos, Chelsea Phaire vive em Connecticut, nos Estados Unidos. Ela é apaixonada por artes e encontrou uma forma de dividir seu interesse com outras crianças. No seu último aniversário, ela pediu aos convidados materiais de artes para doação, ao invés de brinquedos e outros presentes. Então, sua mãe, Candace Phaire, a ajudou a montar uma lista online que logo viralizou na internet.

-Publicidade-

Muitas pessoas ficaram sabendo e decidiram ajudar doando lápis, pincéis, giz de cera, canetas, entre outros artigos. A quantidade de materiais arrecadados foi tanta que pouco tempo depois a garota criou uma instituição chamada Chelsea’s Charity [Caridade da Chelsea]. Através dessa iniciativa ela já conseguiu doar mais de 2.500 kits de artes que foram enviados para crianças de 23 estados americanos. Com o lema “um kit por vez”, Chelsea quer que os materiais ajudem a criançada a se expressarem e a prevenirem doenças emocionais, através da arte.

Já os pais, que também atuam em diversas causas sociais agora ajudam a filha em seu próprio projeto de voluntariado. Afinal, montar e despachar os kits virou um “negócio de família”. Enquanto Phaire e o marido cuidam de questões burocráticas e da logística de distribuição, Chelsea e seu irmão caçula, Corey, 9 anos, montam as sacolas de doações. “Formamos uma linha de produção. É um ótimo momento de união para nós”, afirmou Chelsea, ao Good Morning America.

-Publicidade-
A menina arrecada materiais de artes e doa para outras crianças (Foto: Reprodução / Good Morning America)

Com as restrições impostas pela pandemia, a ideia inicial de Chelsea de distribuir os  kits em escolas, abrigos e orfanatos locais acabou sendo adiada. Já que não poderia entregar os kits em mãos, ela logo encontrou outra forma de chegar até as crianças. Com a ajuda de Stefanie Pocaro, uma professora de artes, Chelsea conseguiu doar cerca de 50 kits para alunos que não tinham condições para comprar os materiais. “Chelsea deu voz a essas crianças com seus kits. Ela realmente entende como ferramentas simples podem ajudar a comunicar alegrias e medos”, disse Pocaro.

Durante o tempo em casa, a garota se dedicou ainda mais no mundo das artes. No futuro, ela espera ampliar o alcance de seus kits e ajudar cada vez mais crianças. “Quero que um dia se torne uma organização global, tenha uma grande sede e entregue os kits para todos os estados. Depois, para todas as partes do mundo. A arte me ajudou a passar por muitos momentos difíceis e pode ajudar outras pessoas também”, contou Chelsea.

-Publicidade-