Menina distribui quentinhas para famílias carentes para comemorar os 15 anos

Laura Alvarez, moradora do bairro Daniel Lisboa, em Salvador, Bahia, decidiu celebrar o aniversário de forma diferente e presenteou diversas pessoas na comunidade com marmitas

Resumo da Notícia

  • Laura refletiu sobre a situação dos moradores de rua
  • Ela se juntou ao departamento policial local para entregar as quentinhas
  • Os policiais elogiaram muito a ação da menina

Que ação bonita! Uma estudante chamada Laura Alvarez, moradora do bairro Daniel Lisboa, em Salvador, Bahia, decidiu comemorar o aniversário de 15 anos de uma forma diferente: distribuindo refeições para pessoas e famílias carentes da comunidade com o apoio da 12ª Companhia Independente da Polícia Militar.

-Publicidade-
Ela saiu distribuindo as quentinhas na parte de trás de um carro (Foto: Reprodução / Razões para acreditar)

Os alimentos foram entregues nas regiões do Rio Vermelho e Aquidabã, com foco nas famílias que passam por maiores dificuldades e não tem acesso frequente a comida. “Eu não tenho muito, mas o pouco que tenho pode ser compartilhado. Mais do que doar uma quentinha ou um brinquedo é fazer alguém sorrir, se sentir assistido e especial. O sorriso e o agradecimento de cada uma dessas pessoas é maior do que qualquer presente”, explicou Laura.

A major Erika Patrícia Silva, comandante da unidade, participou da ação e contou que a aniversariante entrou em contato com a CIPM e falou sobre o desejo de ajudar os necessitados, em forma de comemoração dos 15 anos. “Ficamos muito felizes em poder participar dessa ação. É muito bonito ver alguém tão jovem preocupada com quem está ao seu redor. Para retribuir a solidariedade, a presenteamos com um bolo. Nossa tropa deseja muitos anos de vida, saúde e prosperidade para ela”, ressaltou Erika.

Erica finalizou dizendo que sente imensa gratidão por ter feito essa ação solidária e refletiu sobre a situação de pessoas de rua. “Muitas vezes não agradecemos pelo que temos e achamos que é pouco, mas o que é pouco para nós é uma imensidão para quem precisa. Infelizmente, o nosso mundo é muito desigual, ajudar e fazer o bem não faz mal a ninguém. Meu desejo é que mais pessoas enxerguem essas pessoas, sem nenhum julgamento, apenas doando ajuda, carinho e amor! O mundo tem mais gente boa do que imaginamos”, disse.