Doação de leite materno aumenta na pandemia: veja a importância desse ato

Neste ano, o Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto registrou um aumento de 24% nas doações, se comparado com 2019

Resumo da Notícia

  • A doação de leite materno aumenta durante a pandemia no Brasil
  • Veja a importância de doar
  • Entenda como você pode doar

A doação do leite materno aumentou durante a pandemia de coronavírus. Só no Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Corrêa Netto, o Banco de Leite coletou entre janeiro e agosto de 2020 cerca de 821 litros de leite humano, o que representa uma média de 102 litros por mês, um crescimento de 24% se comparado com a média mensal de 2019 de 82 litros.

-Publicidade-
Seja uma doadora (Foto: reprodução / Getty Images)

“A partir do mês de junho houve um aumento nas doações. Muitas mães começaram a trabalhar em casa devido a pandemia e isso possibilitou amamentarem mais seus bebês, o que estimulou ainda mais a produção de leite e permitiu aumentar a doação”, conta Dra. Telma Aparecida, médica responsável pelo Banco de Leite Humano no Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Coreia Netto.

Atualmente,  três maternidades conveniadas ao Programa Parto Seguro à Mãe Paulistana, gerido pelo CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim”) em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, possuem Banco de Leite Humano em São Paulo.  O Banco de Leite funciona como um centro de apoio, proteção e promoção ao aleitamento materno, além de oferecer todo o suporte para a coleta, armazenamento, seleção, classificação, processamento, controle de qualidade, estocagem sob congelamento e distribuição sob prescrição do leite materno doado.

-Publicidade-

De acordo com a médica Telma Aparecida, o espaço tem o propósito de promover a manutenção do aleitamento materno, ajudando mulheres com dificuldades para amamentar. “Qualquer mãe que necessitar de ajuda para amamentar seu bebê pode e deve procurar o serviço especializado dos Bancos de Leite Humano”, ressalta.

A doação de leite materno aumentou na pandemia (Foto: Getty Images)

O leite coletado é destinado aos bebês prematuros ou doentes do hospital. Um litro de leite humano pasteurizado pode atender até 10 recém nascidos internados na Unidade Neonatal. Por isso, é essencial a manutenção das doações mesmo no contexto de pandemia. Para doar, a mãe precisa entrar em contato pelo telefone do hospital e realizar um cadastro, assim como coletar exames de sangue. Após aprovada, semanalmente é realizada uma coleta domiciliar.

Segundo a especialista, os Bancos de Leite Humano já possui como rotina cuidados na manipulação segura do leite humano. São utilizadas máscaras de proteção, toucas, luvas e aventais descartáveis durante os procedimentos e na visita domiciliar. “Durante o processo de doação, as mães deverão também estar devidamente trajadas com máscara, touca e ter feito a higiene necessária. Aquelas que estão com suspeita ou foram contaminadas por COVID-19 devem suspender a doação por 14 dias, mas devem amamentar seus bebês sem interrupção seguindo protocolos de higiene nas mãos e proteção de máscara”, pondera.

Entenda a importância da doação de leite

A doação de leite é super importante (Foto: reprodução/ Getty Images)

O leite materno é fundamental para um melhor desenvolvimento do bebê. Através desse alimento, ele recebe todos os nutrientes necessários para crescer de forma mais saudável. Por isso, é essencial valorizar a importância da doação de leite materno para os recém-nascidos prematuros e de baixo peso que estão internados em UTIs neonatais brasileiras e não podem ser amamentados pela própria mãe.

Segundo o Ministério da Saúde, 11% dos nascimentos no Brasil ocorrem antes do previsto, e a doação de leite materno se torna ainda mais importante. Os benefícios do leite materno são inúmeros para a saúde da criança, mesmo que seja proveniente de um  Banco de Leite Humano. Uma pesquisa realizada pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP com bebês na UTI constatou que o leite humano pasteurizado ofertado é tão bom quanto o leite que é ofertado diretamente da mãe para o próprio filho (leite materno cru) para o desenvolvimento do bebê. Muito mais do que um alimento, o leite materno também aumenta a chance de recuperação dos neonatos e, consequentemente, de uma vida mais saudável.

Como faço para ser uma doadora de leite materno?

Seja uma doadora (Foto: reprodução / Getty Images)

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora. Mas para doar é necessário seguir algumas regras: estar saudável e não usar medicamentos que sejam incompatíveis com a amamentação. Se esse você se encaixa nesse perfil, pode contatar o Banco de Leite Humano mais próximo da sua casa ou ligar no número 136 para ter mais informações. Confira o passo a passo para retirar o seu leite e os cuidados necessários:

Prepare os frascos para guardar o leite materno:

  • Os potes precisam ser de vidro, com boca larga e tampa de plástico. 
  • Retire o rótulo e qualquer papel no frasco ou na tampa. Você pode preparar vários de uma vez.
  • Após lavar com água e sabão, ferva o frasco e a tampa por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura.
  • Deixe os frascos secarem com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo e depois feche sem tocar na parte interna da tampa.

Prepare-se para a coleta:

  • Use uma touca ou um lenço para cobrir os cabelos e coloque uma fralda de pano ou uma máscara sobre o nariz e a boca.
  • Lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão.
  • Lave as mamas apenas com água.
  • Escolha um lugar confortável e limpo. Forre uma mesa com um pano limpo para colocar o pote e a tampa e evite conversar durante a coleta.

Retire o leite das mamas:

  • Massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares no sentido da parte escura (aréola) para o corpo.
  • Coloque o polegar acima da linha em que acaba a aréola.
  • Coloque os dedos indicador e médio abaixo da aréola.
  • Firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo.
  • Aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite.
  • Despreze os primeiros jatos ou gotas.

As mães que estão amamentando podem procurar os bancos de leite humano ou postos de coleta de leite humano para doar. Para obter mais informações e apoio técnico, caso tenha dificuldades, pode procurar, além desses serviços, a unidade básica de saúde mais próxima. É uma corrente do bem. A doação de leite salva vidas. A sua atitude também pode fazer o mesmo. Doe leite materno. Nessa corrente pela vida, cada gota faz a diferença. 

-Publicidade-