Mulher vomitava 30 vezes por dia na gestação por conta de hiperêmese gravídica: entenda a condição

Em um relato, ela conta que passou muito mal e chegou a desistir de ter mais filhos depois de tudo que aconteceu

Resumo da Notícia

  • Mulher quase entra em coma durante enjoos da gravidez devido hiperêmese gravídica
  • Ela sonhava em ter 3 filhos, mas acabou desistindo de ter outros depois do primeiro, devido à condição
  • Ela conta que teme que algo aconteça com ela e não sabe se vai conseguir continuar cuidando do filho caso tudo aconteça novamente

Imogen Darkes, de 27 anos, sempre quis ter uma família grande e sonhava em ter três filhos. Durante a gravidez, no entanto, ela acabou desistindo do sonho, pois chegou a temer a possibilidade de deixar o filho dela sem mãe após um enjoo matinal deixá-la à beira de um ataque cardíaco. Depois da experiência complicada que teve com a gestação, a mãe de Harry Darkes, que hoje tem 1 ano e 4 meses, decidiu que ele seria o único filho do casal.

-Publicidade-
Mulher com hiperemêse gravídica chega a vomitar 30 vezes em um dia (Foto: reprodução Instagram)

Os enjoos começaram logo no início da gestação e duraram durante toda a gravidez. Imogen vomitou até 30 vezes por dia, desde a segunda semana até o filho nascer. A mãe quase entrou em coma e, graças a ação rápida do marido depois de um dia complicado na 9° semana de gestação, ela conseguiu se manter saudável na medida do possível.

Preocupado com a esposa, Lee Darkes, de 40 anos, acabou chamando a emergência um dia durante a 9° semana de gravidez, depois de vê-la passar mal por muito tempo. Quando chegaram na casa da família, os paramédicos descobriram que os níveis de açúcar no sangue e potássio de Imogen estavam tão baixos por causa dos vômitos constantes que ela teria entrado em coma ou sofrido um ataque cardíaco fatal se Lee não tivesse agido depressa.

-Publicidade-

Nessa ocasião, Imogen precisou passar a noite no hospital para os médicos acompanhá-la de perto e garantir a saúde do bebê. Foi nesse dia que a mãe foi diagnosticada com hiperêmese gravídica (HG), uma complicação crônica da gravidez que causa náuseas e vômitos excessivos e afeta cerca de 2% das mulheres grávidas. Além de mostrar o diagnóstico, os médicos também disseram à ela que, quando uma mãe sofre de HG em uma gravidez, provavelmente vai contrair novamente em todas as gestações futuras.

“Eu sei que provavelmente nunca terei outro bebê e muitas vezes fico muito chateada com isso. Apesar disso, somos muito abençoados por ter Harry. Ele é maravilhoso e todo o sofrimento valeu a pena. Mas eu queria desesperadamente três filhos. Eu e meu marido queríamos mais filhos e uma família maior, então ficamos um pouco tristes. Eu fico triste por Harry também porque eu adoraria que ele tivesse irmãos. Nunca imaginei ter um filho único”, contou ela, em entrevista ao portal britânico Daily Mail.

Muito além do medo de passar pela hiperêmese gravídica de novo, Imogen teme como ficará a saúde dela e do filho caso tudo aconteça novamente. “Além do fato de não conseguir me imaginar cuidando do Harry enquanto passo por outra gravidez com HG, também tem o fato de que quase perdi minha vida. A ideia do Harry não ter uma mãe não vale o risco de engravidar mais uma vez”, completou.

Hiperê o que? Entenda o que é a Hiperêmese Gravídica

A complicação, que já esteve presente em gestações de famosas como Tatá Werneck e Kate Middleton, causa vários episódios intensos de vômitos, enjoos ou tonturas que provocam desidratação, perda de peso e carência nutricional.  Em entrevista à Pais&Filhos, obstetra, Dra. Maria Elisa Noriler, explicou que o quadro começa entre a 14° e a 16° semana e existem alguns métodos para diminuir os sintomas.

Entenda o que é Hiperêmese Gravídica (Foto: Getty Images)

“É orientado que a grávida tenha uma alimentação mais leve e abuse de alimentos gelados, pois ele irrita menos a parede gástrica. Líquidos como água de coco e isotônicos também são indicados, pois são ricos em eletrólitos que ajudam a controlar a desidratação. Em casos mais severos, às vezes há a necessidade de internação”, explica ela.

Para as mulheres que estão tentando engravidar, existem alguns cuidados que podem tomar para não sofrer com a condição no futuro.  “Aconselhamos a fazer atividade física, tentar se afastar de situações estressantes. Fazer um bom planejamento da gestação. Manter-se sempre hidratada e quando estiver grávida não forçar alimentos que não esteja a fim de comer. Diminuir também o uso de perfumes e hidratantes, que podem estimulam a náusea. Por último, acupuntura, yoga e psicoterapia também ajudam a melhorar o quadro de hiperêmese gravídica”, explica a especialista.