Pai joga filho de 11 meses no rio por acreditar que ele “estava se transformando no diabo”

Zak Bennett-Eko cometeu o crime contra o bebê de 11 meses em setembro de 2019 e estava em julgamento desde então

Resumo da Notícia

  • Um inglês de 23 anos foi condenado  por jogar seu filho recém nascido no rio após acreditar que ele "estava se transformando no diabo"
  • Zak Bennett-Eko cometeu o crime contra o bebê de 11 meses em setembro de 2019 e estava em julgamento desde então
  • De acordo com a BBC, o homem sofre de esquizofrenia paranoica

Um inglês de 23 anos foi condenado nesta segunda-feira, 30 de novembro, por jogar seu filho recém nascido no rio após acreditar que ele “estava se transformando no diabo”. Zak Bennett-Eko cometeu o crime contra o bebê de 11 meses em setembro de 2019 e estava em julgamento desde então. De acordo com a BBC, o homem sofre de esquizofrenia paranoica.

-Publicidade-
O bebê tinha 11 meses (Foto: Reprodução / BBC)

Cyber Monday

Perdeu a Black Friday? Última chamada para aproveitar muitos produtos com descontos nesta Cyber Monday da Amazon! Para conferir todas as promoções em várias categorias, clique AQUI! Aproveite também o cupom OUTLET30 e ganhe 30% off em itens selecionados clicando AQUI. Você ainda pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime! A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.

Na época, o menino não sobreviveu ao afogamento no rio Irwell em Radcliffe, na Grande Manchester. Zak foi condenado a homicídio culposo sob alegação de responsabilidade diminuída, por conta do distúrbio mental. A sentença final, porém, só deve sair amanhã, quando os jurados de Nightingale concluírem totalmente o caso.

O homem sofre de esquizofrenia (Foto: Reprodução / BBC)

10º Seminário Internacional Pais&Filhos

É amanhã! O 10º Seminário Internacional Pais&Filhos – Quem Ama Cria está chegando! São oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: para se inscrever para os sorteios e ganhar prêmios incríveis, clique aqui!

Zakari alegou durante o julgamento que foi avisado por duas mulheres com “olhos de diabo” que ele deveria afogar o filho, que estaria se transformando no “próprio demônio”. Segundo documentos disponibilizados, o pai havia solicitado uma internação psiquiátrica no North Manchester General Hospital três dias antes do acontecido.

Após jogar o recém-nascido no rio, Zak se dirigiu até o pub Lock Keeper, onde foi preso. Segundo o promotor Rob Hall, a parceira de Zak, Emma Blood, que estava grávida na época da fatalidade, teve uma conversa com o homem um dia antes do crime sobre a necessidade de ele procurar um tratamento. Ela disse que ele precisava “cuidar de si mesmo porque ela não seria capaz de cuidar de dois bebês e dele”