Vacina contra covid-19 será obrigatória em SP após aprovação da Anvisa

O governador João Doria falou sobre a decisão durante uma coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, 16 de outubro. Ele comentou sobre o desejo de mandar o imunizante para outros lugares do Brasil

Resumo da Notícia

  • Vacina contra covid-19 será obrigatória em SP após aprovada
  • A vacina em questão é a CoronaVac, produzida pelo Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac
  • A informação foi confirmada pelo governador João Doria em uma coletiva de imprensa
  • Ele falou sobre o desejo de mandar a imunização para outros estados brasileiros

O governador do estado de São Paulo, João Doria, disse nesta sexta-feira, 16 de outubro, que a vacinação contra a covid-19 será obrigatória em todo o estado, caso for aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O governador já tinha falado algumas vezes que achava correto a obrigatoriedade, mas ainda não tinha anunciado a medida. De acordo com o que ele falou, apenas pessoas com atestado médico serão liberadas de receber o imunizante.

-Publicidade-
O governador falou que a vacinação será obrigatória (Foto: iStock)

“Em São Paulo será obrigatório, exceto quem tenha orientação médica e atestado que não pode tomar. E adotaremos medidas legais se houver contrariedade nesse sentido”, disse ele durante uma entrevista coletiva

Como apontado pela UOL, a ideia do governo paulista é ter a CoronaVac – vacina desenvolvida e testada pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac – aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a tempo de começar a vacinação de profissionais da saúde já em dezembro deste ano no estado. De acordo com o que foi apresentado por ele, os testes devem ser finalizados neste final de semana e os resultados serão entregues à agência na segunda-feira.

-Publicidade-

Na próxima semana, Doria participará de uma reunião com o ministro da Saúde Eduardo Pazuello para falar sobre a possibilidade do imunizante ser distribuído nacionalmente. “O que São Paulo deseja é compartilhar vacina do Butantan para que outros estados possam vacinar. São Paulo vai vacinar. Já garanti que os 45 milhões de brasileiros em São Paulo serão vacinados”, disse o governador.

-Publicidade-