Vídeo: mãe salta de carro em movimento para escapar de abordagem de homem estranho

O momento foi capturado por uma câmera de segurança e as imagens pegaram toda a cena

Resumo da Notícia

  • Uma mãe pulou de um carro em movimento
  • Ela fez isso para escapar da abordagem de um homem estranho
  • A polícia está investigando o caso

Uma mãe teve que pular de um carro em movimento para escapar de uma abordagem de um homem desconhecido. Agora, ela está revoltada com a ação da polícia sobre a abordagem criminosa que sofreu neste último sábado, 28 de agosto. Ela afirmou que foi jogada dentro do veículo quando estava chegando ao trabalho, em Colina, São Paulo. Ela sofreu escoriações pelo corpo na fuga e o suspeito foi identificado dias depois. Ele , foi indiciado apenas por constrangimento ilegal e lesão corporal e solto após ser ouvido.

-Publicidade-
Uma câmera de segurança gravou o momento (Foto: Reprodução / Youtube)

A mulher é mãe de dois filhos e não quis ser identificada, diz que não consegue tocar no assunto sem chorar. Se diz indignada pelo criminoso estar solto, com a possibilidade de poder atacar outras mulheres. “Só conseguia pensar que aquele homem iria me estuprar e minha vida corria perigo. Por isso, assim que ele saiu com o carro eu já me joguei. Não passava pela minha cabeça que poderia ser perigoso e que eu poderia me machucar. Eu só pensava em fugir”, relatou ao UOL.

Muito abalada com tudo que ocorreu, ela contou que estava a poucos metros do local onde trabalha, e que conseguiu correr até a empresa para pedir ajuda. Ela inicialmente foi para casa e não contatou as autoridades. Um boletim de ocorrência só foi registrado nesta última segunda-feira, 30 de agosto. “É estranho, no primeiro momento minha ficha não caiu. Agora que já se passaram alguns dias, estou muito abalada, tendo crises de ansiedade e com muito medo”, acrescenta.

A família dela também se pronunciou sobre o caso e se diz indignada com tudo que está acontecendo. “Como ela ficou poucos segundo no carro, a polícia diz que não caracteriza sequestro e nem tentativa porque não sabemos o que aconteceria se ela não tivesse pulado do carro. É um absurdo”, conta o marido da vítima, que também pediu para não ter o nome divulgado. Em contato com a Polícia Civil, investigadores relataram que todos os procedimentos para investigar o caso estão sendo feitos e explicaram que a qualificação do boletim de ocorrência – constrangimento ilegal e lesão corporal – pode mudar no decorrer do inquérito policial.