Mulher que não sabia que estava grávida até o 7º mês da gestação dá à luz bebê de mais de 5 kg

Lidiane Pereira Ferreira só conseguiu fazer 2 exames pré-natais antes da chegada de Tales que, recém-nascido, já usa roupas para crianças de 3 meses de vida

Resumo da Notícia

  • Uma mulher que descobriu a gravidez no 7º mês deu à luz um bebê de mais de 5 kg
  • O caso aconteceu no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, em Santarém, oeste do Pará
  • Lidiane Pereira Ferreira só conseguiu fazer 2 exames pré-natais antes de Tales vir ao mundo

Uma mulher que não sabia que estava grávida até o 7º mês de gestação deu à luz um bebê de mais de 6 kg no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, em Santarém, oeste do Pará. É isso mesmo! Lidiane Pereira Ferreira contou, ao G1, que não conseguiu fazer mais do que 2 exames pré-natais antes da chegada de Tales.

-Publicidade-
Tales com mais de 5 kg!
Tales com mais de 5 kg! (Foto: Reprodução/ G1)

O menino veio ao mundo com, exatamente, 5,660 kg e 62 centímetros – e já na maternidade utiliza roupas destinadas para bebês de 3 meses de vida. Lidiane ainda é mãe de outras 4 crianças, que vieram ao mundo com uma média de 4 a 5 kg e por parto normal. Tales nasceu de uma cesárea.

Dia das Crianças

O Dia das Crianças está chegando e se você ainda não encontrou o presente perfeito para o seu filho, a Pais&Filhos fez uma seleção especial de produtos no site da Amazon para você se inspirar, tem opções para todos os gostos e bolsos também. Dá uma olhada AQUI e arrase na escolha!

“Descobri que estava grávida aos 7 meses. Eu era uma gorda normal e a barriga da gestação não aparecia. Eu não tinha enjoo e estava menstruando todos os meses. Quando fui no posto de saúde e fazer um exame veio a primeira surpresa: eu estava grávida. Já comecei o pré-natal dos 8 para os 9 meses, mesmo assim eu continuava menstruando“, relembra ela. “Tales era um bebê que não mexia muito, não chutava. A barriga só apareceu depois que eu descobri que estava grávida”.

Além disso, Lidiane só descobriu que o filho viria ao mundo com um peso acima da média – e que, portanto, um parto normal seria arriscado – no próprio hospital. “Eu nunca imaginei que iria ter um bebê tão grandão como o Tales. Só no hospital eu soube que o bebê era muito grande e que um parto normal poderia ter complicações. Então o médico perguntou se eu aceitaria fazer a cesárea e eu aceitei, pra não ter risco pra mim e nem para o bebê. Eu olho pra ele e acho lindo, mas a ficha parece que ainda não caiu. É um bebê enorme”, brinca ainda a mãe.

Lidiane e Tales passam bem
Lidiane e Tales passam bem (Foto: Reprodução/ G1)

Lidiane e Tales ainda estão no hospital – mas se recuperam bem. Segundo a obstetra responsável pelo parto da mãe, esse é um procedimento necessário enquanto são realizados os últimos exames do bebê. Como Lidiane só conseguiu fazer 2 pré-natais, é importante que outras questões sejam verificadas antes da alta da família.

“O bebê está sendo monitorado para que não venha a ter hipoglicemia. Foi tudo bem no parto, mas foi um susto também para toda a equipe e todo um cuidado por se tratar de um bebê assim, tão grandinho”, explica ela.