Notícias

Mãe faz alerta após creme piorar a doença da filha

Por conta disso, a bebê desenvolveu uma abstinência tópica de esteroides

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Caters News Agency)

(Foto: Caters News Agency)

Natasha Das Gupta, 27, de Mississauga, Ontário, no Canadá, desabafou sobre o inferno que viveu com o eczema, inflamação da pele, de sua filha Indica, de apenas oito meses. Após passar por mais de oito tipos diferentes de medicações para curar o problema, a canadense percebeu que eles só estavam agravando a condição.

A mãe acredita que os medicamentos deixaram a bebê dependente de esteroides. Todos esses produtos, indicados por médicos, faziam com que a pele de Indica queimasse, ficasse aberta, vermelha, sem pele e ressecada.

Quando a pele de Indica fica inflamada, Natasha mal consegue dormir por causa dos gritos e choros da criança durante as noites. Um dos efeitos colaterais é uma fase de abstinência tópica de esteroides (TSW), que acontece com alguns indivíduos após interromperem tratamentos fortes ou a longo prazo com base em esteroides.

Indica, que agora está em abstinência há quatro meses, está começando a mostrar sinais de melhora, com suas fases dolorosas durando menos tempo e com a pele clara e sem eczema começando a aparecer. “Ela não tinha pele nas bochechas. Era uma carne vermelha, molhada e crua. Sua pele estava descascando, era aterrorizante”, explicou a mãe ao The Mirror.

(Foto: Caters News Agency)

(Foto: Caters News Agency)

“É chocante que estes tenham sido os efeitos após um mês, nem mesmo diariamente, do uso intermitente de creme de esteroides”, contou a mãe. Os cremes prescritos funcionavam em primeiro momento, mas após algum tempo pioravam ainda mais a pele de Indica. “Eu usei menos do que a quantidade recomendada. Sua pele ficava melhor em curtos períodos de tempo, clareava e voltava depois”, declarou sobre a situação.

Um dia depois de deixar os cremes esteroides, a pele da bebê começou a piorar. Natasha diz que por meio da intuição materna ela sabia que a medicação era a culpada e começou a pesquisar online, além de tentar tratamentos. Ela descobriu sobre a síndrome da pele vermelha e abstinência de esteroides tópicos e reconheceu os sintomas com os quais sua filha estava sofrendo.

Agora, o tempo de recuperação pode demorar até um ano, mas felizmente os sintomas começam a diminuir. Natasha agora está alertando os outros sobre os efeitos nocivos do uso de tratamento com base em esteroides dentro de uma rede para os pacientes e seus cuidadores.

(Foto: Caters News Agency)

(Foto: Caters News Agency)

Leia também:

Banho do recém-nascido: 4 dicas para te ajudar nos primeiros meses do bebê

Olha isso! Maquiagem causa alergia grave em criança de três anos

Vamos bater sempre nesta tecla: beijar o recém-nascido, não!

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não