Sociedade Brasileira de Pediatria e de Imunizações atualizam recomendações sobre vacinas de meningite

As novidades valem para as vacinas quadrivalentes conjugadas contra sorogrupos específicos

(Foto: Getty Images)

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) , em parceria com a de Imunizações (SBIm), atualizaram e divulgaram as recomendações de algumas vacinas contra meningite.  O documento, que se refere às quadrivalentes conjugadas contra os sorogrupos A, C, W, Y, recebeu o nome de Vacinas meningogócicas conjugadas no Brasil: intercambialidade e diferentes esquemas de doses.

-Publicidade-

O presidente do Departamento Científico de Imunizações da SBP, Renato Kfouri, esclareceu a mudança e nova recomendação da SBP e ABIm. “Um dos fabricantes, cuja bula recomendava o esquema de três doses no primeiro ano de vida, passou agora para duas”.

O Ministério da Saúde recomenda e disponibiliza gratuitamente a vacina meningocócica C conjugada para crianças menores de cinco anos (até 4 anos, 11 meses e 29 dias) e adolescentes de 11 a 14 anos. Já as SBP e SBIm sugerem o uso preferencial da vacina MenACWY  a partir dos três meses de idade e reforços. Em todas as situações é recomendado uma dose de reforço no segundo ano de vida.

-Publicidade-

Vacina já!

O esquema de vacinação no Brasil incluía inicialmente apenas crianças menores de dois anos, o que, segundo o documento, não permitiu que os grupos não vacinados sentissem o impacto. “Ao analisarmos as taxas de incidência por idade, observamos um predomínio do sorogrupo B em menores de 5 anos, com presença do sorogrupo W em diversos grupos etários, particularmente na região Sul do país, chegando a representar, em 2018, mais de 20% dos casos em alguns estados”, diz o documento.

Sobre a meningite

A meningite é uma doença que evolui rápido e com altas taxas de complicações, sequelas e letalidade. Por isso, a prevenção pela vacina se torna necessária. No Brasil, pessoas de todas as idades podem ser contaminadas, mas metade dos casos notificados foram em menores de cinco anos e especialmente durante o primeiro ano de vida, segundo a SBP.

No ano de 2018, foram confirmados 1.117 casos da doença, segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). De acordo com o documento de atualização, houve queda importante nas taxas de incidência da doença desde 2010, por conta da vacinação rotineira de crianças menores de quatro anos.

Leia também

Meningite: entenda a doença que pode levar as crianças à morte em poucas horas

Casos de meningite voltam a acontecer e esclarecemos 7 mitos e verdades sobre a doença

Laboratórios têm vacina líquida de meningite bacteriana que protege contra 4 tipos da doença

    -Publicidade-