Saúde

Fique ligada: 7 marcas de azeite de oliva são reprovadas em teste

Conheça elas e saiba qual produto você deve colocar na sua mesa

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Créditos: Getty Images)

(Créditos: Getty Images)

*Por Ana Beatriz Gonçalves, filha de Carla e Virgílio

Na hora de preparar a comida ou a papinha do seu filho, é muito provável que você fique em dúvida se deve ou não utilizar azeite de oliva. O que a maioria dos pais e mães não sabem, é que é extremamente saudável e um poderoso aliado no cardápio dos pequenos. É importante sempre checar com o seu pediatra!

O melhor azeite para as crianças é o extra-virgem, já que apresenta maior quantidade de oxidante e menor grau de acidez, agradando o paladar do seu filho

Mas fique atento, 7 marcas de azeite de oliva extravirgens foram avaliadas pelo PROTESTE, Associação de Consumidores, e não passaram no teste de qualidade. Das 69 marcas analisadas, apenas Barcelona, Porto Valência, Casalberto, Olivenza, Borgel, Faisão Real e Do Chefe, apresentaram indícios da adição de outros óleos vegetais, o que pode causar males a saúde dos consumidores. 

Segundo os resultados, entre os produtos fraudados, as marcas Do Chefe, Barcelona e Olivenza não são envasadas no local de produção. Mas o que isso significa? Ser envasado no mesmo lugar da produção permite que o azeite seja engarrafado logo após ser produzido, evitando que ele oxide e reduzindo também as chances de ser adicionado de outros tipos de óleos.

alimentacao

Quanto à rotulagem, apesar de algumas informações já estarem contempladas na legislação, a Associação encontrou produtos que não atendem as recomendações como: data de envasilhamento, endereço do estabelecimento envasilhador, país de origem, menção correta da acidez, apresentação da informação nutricional, inclusão de menções obrigatórias sobre glúten e conservação e disponibilização de contato para atendimento ao consumidor.

A Proteste entrou com ações judiciais contra as 7 empresas responsáveis pelos azeites fraudados com objetivo de os lotes serem retirados imediatamente do mercado! Os resultados do teste, também foram encaminhados para o Ministério da Agricultura, Anvisa, Secretaria Nacional do Consumidor, Apas, Oliva, ABRAS (Associação Brasileira de Supermercados), Ibraoliva e Abrasel.

Nem tudo é ruim!

Uma novidade boa apresentada no teste, foi o crescimento da produção nacional de azeite olivas. Os dados divulgados pela Datamark apontaram que a produção deve crescer cerca de 42,8% em 2019, em comparação ao passado. Além do Melhor do Teste, há outros 3 azeites brasileiros (num total de 4 marcas) entre 10 primeiros colocados desse teste, confirmando a qualidade dos produtos nacionais.

Se você ficou com alguma dúvida, confira o resultado completo no site: www.proteste.org.br/azeites

Leia também:

Saiba quais marcas passaram no teste da Proteste com óculos de realidade virtual

Estamos de olho! Veja quais são os inseticidas reprovados pelo PROTESTE

A PROTESTE avaliou: 35% dos alimentos em Food Trucks foram reprovados