Bebês

Bebê de 15 meses volta da creche com marcas de mordidas e mãe desabafa: “Eu não queria acreditar”

Alice procurou o Departamento de Saúde e a polícia para denunciar o caso

Emily Santos

Emily Santos ,filha de Maria Teresa e Francisco

Bebê volta da creche com 25 mordidas (Foto: Getty Images)

Alice Bryant é a mãe estadunidense de uma bebê de 15 meses. Ela se mudou com a filha para Tucson, nos Estados Unidos, e matriculou a menina na creche local Creative Beginnings DayCare. No entanto, após 5 dias da bebê na creche, Alice notou algo muito errado ao buscá-la.

A bebê estava com o corpo todo vermelho, cheio de marcas de mordidas. “No começo eu não queria acreditar, eu ficava dizendo: ‘isso são marcas de mordida?’. E depois eu entendi que eram mesmo mordidas e comecei a chorar. Meu estômago revirou. Eu fiquei com raiva e triste ao mesmo tempo. Haviam cerca de 25 mordidas ao redor do corpinho da minha filha”, a mãe contou em entrevista ao canal KOLD Nwes 13.

A mãe contou 25 mordidas no corpo da bebê (Foto: Reprodução/Facebook)

Ela contou que notou as mordidas por conta própria, já que nenhum dos funcionários da creche falou nada sobre os machucados da menina. “Para que minha filha ficasse com tantas mordidas assim, outra criança teria que passar vários minutos mordendo ela. E ela certamente iria chorar. Então, o que eu posso concluir é que por vários minutos ninguém ficou olhando minha filha“, falou.

Ela procurou os órgãos responsáveis, mas não teve resposta (Foto: Reprodução/Facebook)

Alice buscou o Departamento de Saúde, responsável pela administração das creches, assim que viu as marcas no corpo da filha no dia 26 de fevereiro. Ela também procurou a polícia para fazer um boletim de ocorrência no mesmo dia. “Desde então eu não recebi uma resposta sequer”, lamentou.

A bebê foi tirada da creche depois disso (Foto: Reprodução/Facebook)

Pela falta de resposta dos órgãos públicos, a mãe decidiu fazer uma publicação em seu perfil no Facebook para repercutir a agressão que a filha sofreu. Apesar da repercussão, Alice ainda não teve nenhum posicionamento.

Você sempre quer proteger seu filho e quando algo assim acontece você sente como se não tivesse sido com você. Eu tinha certeza que havia deixado minha filha com pessoas que deveriam cuidar dela, mas não cuidaram”, Alice contou ainda na entrevista. Desde o acontecimento, ela retirou a filha da creche.

Leia também:

Bebê de 6 meses volta da creche com marcas de mordidas e mãe desabafa: “Estou revoltada”

Menino de 2 anos volta sozinho para casa e mãe acusa creche: “Ele abriu e saiu”

Mãe se revolta em vídeo ao ver banheiro unissex em creche: “Entro pelo feminino e saio pelo masculino”