Bebês

Bebê nasce sentado e a foto do momento do parto recebeu até prêmio

Conversamos com um especialista para entender os riscos de um nascimento assim

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Existem várias formas do bebê chegar ao mundo, você pode ter um parto normal, humanizado, cesárea ou dar à luz em casa, mas na maioria das vezes é o bebê quem escolhe como ele vem ao mundo, já vimos recém-nascidos segurando o dedo do médico, fazendo pose de super-herói e agora uma nova posição está fazendo sucesso.

Uma fotógrafa conseguiu registrar o momento exato de uma criança que nasceu sentada, a foto ganhou até um prêmio de fotografia de uma competição, a Birth Becomes Her, que existe desde 2014.

A foto ganhou o prêmio de melhor foto na categoria geral (Foto: Reprodução/Facebook Birth Becomes Her)

Desde então a foto está viralizando nas redes sociais, a imagem é impressionante. A foto foi postada no Instagram do concurso que é administrada pelas fotógrafas Monet Nicole e Jennifer Mason e os comentários são os melhores: “Que foto maravilhosa! Ninguém está tocando o bebê, como deveria ser!” uma outro perfil comentou: “Estou tão feliz que essa ganhou. É uma imagem impressionante!”

Contrariando a opinião da maioria das pessoas, o bebê quis nascer sentado. Muita gente acha que não é possível fazer um parto normal quando o bebê está nessa posição. A gente conversou com dois especialistas, o Dr. Igor Padovesi e Dr. Rodrigo Rosa, para entender os riscos deste tipo de parto.

Dr. Igor, disse que:”É clara na literatura médica a recomendação de que a melhor via de parto para o feto pélvico é a cesárea, o que no entanto não significa que o parto normal seja contra-indicado. Pois apesar do risco de complicações ser maior no parto vaginal pélvico, em relação à cesárea, esse risco ainda é consideravelmente baixo.”

“Os maiores dados sobre esse assunto vêm do estudo “The Breech Trial”, publicado no ano 2000. Foi um estudo realizado em 121 centros, em 26 países, no qual mais de 2 mil mulheres com fetos pélvicos foram separadas aleatoriamente em 2 grupos: um para terem parto cesárea e outro para terem parto normal.

No grupo que teve parto normal, o índice de complicações graves neonatais (com o bebê) foi significativamente maior (5%) em relação ao grupo que teve cesárea (1.6%). Não houve diferença nas taxas de complicações maternas. Desde então, esse é considerado o estudo “definitivo” sobre o assunto.”

O Dr. Rodrigo afirma que 5% ou 6% dos partos, os bebês não estão com a cabeça encaixada para baixo. E que por mais que realmente possa ser feito um parto normal, o parto será mais difícil e pode apresentar mais complicações. Porque a cabeça do bebê é a parte mais pesado do corpo, tirar o corpo e os ombros é mais fácil do que a cabeça.

Se o ombro for muito largo, pode acontecer uma problema com os ombros ou até uma cabeça derradeira, quando o ombro e a cabeça não conseguem sair. O Dr. Rodrigo Rosa também aponta um grupo de mulheres que pode ter uma facilidade na hora de ter o parto pélvico.

As mulheres que já tiveram parto normal e quando o bebê não é muito grande e fica com o peso em torno dos 3kg, que possuem ombros e cabeças menores do que os bebês de 3.5kg. Mas que a conduta pode variar de médico para médico e também de paciente para paciente.

A competição também teve outras categorias, a primeira foto da matéria, é de uma mãe segurando o filho no colo logo depois que a criança nasceu e ganhou o prêmio de melhor foto de ano na categorial geral, a foto do bebê sentado ganhou de foto na sala de parto.

 

Leia Também: 

Bebê nasce empelicado e fotos do parto vão te impressionar (e fazer rir!) 

5 aplicativos seguros para armazenar suas fotos online 

Sequência de fotos de bebê que nasceu “com o pé direito” é impressionante