Bebês

Mulher é presa após sequestro de bebê em maternidade de Manaus

O hospital em que a bebê sumiu fica numa cidade chamada Humaitá

Bruna Floriano

Bruna Floriano ,filha de Renata e Sérgio

A mulher tentou negar o crime quando foi detida pela polícia (Foto: reprodução/ G1)

Cristiani Nunes da Silva, de 37 anos, foi a suspeita por sequestrar uma bebê recém-nascida de uma maternidade em Humaitá, Manaus. Segundo a Polícia Civil, a criança desapareceu na madrugada da última quinta-feira, 14 de novembro. A suspeita estava internada no mesmo hospital, afirmando estar grávida.

Teotônio Pereira, delegado, disse que a mulher utilizou desse argumento para ter acesso a maternidade, e dessa forma, conseguir alcançar as crianças com maior facilidade para realizar ato. Ela pegou o bebê e colocou dentro de uma bolsa para fugir do hospital sem ser percebida,mas as câmeras de segurança acabaram pegando o rosto da mulher.

Segundo o site G1, um dia depois, do sequestro, a menina foi encontrada sobre os cuidados de outra mulher, amiga da acusada. “A mãe da bebê sentiu falta dela. Inicialmente, os profissionais da unidade realizaram uma checagem interna, mas, ao perceberem que alguém teria subtraído a criança, resolveram acionar policiais militares, que nos comunicaram do ocorrido. A partir de então, iniciamos os procedimentos de diligências ininterruptas. Ao checarmos as câmeras de segurança do hospital, conseguimos descobrir a identidade da infratora”, explicou o delegado Teotônio Pereira.

Graças as divulgações das imagens de segurança do hospital, os próprios moradores de Humaitá deram informações sobre o paradeiro da mulher de 37 anos para os policiais. Quando foi detida, a mulher negou inicialmente, mas acabou confessando o crime em depoimento na delegacia.

Leia também: 

Menina de 7 anos inventa sequestro e justificativa faz dois inocentes passarem a noite na cadeia

Menina de 3 anos é levada para Holanda depois da mãe ter sido acusada de sequestro

Menina de 11 anos salva irmão mais novo de sequestro e estamos impressionadas com a história