Os dilemas da maternidade: ninguém conhece seu filho melhor do que você

Isso ou aquilo? Quase sempre nos enxergamos entre alguma questão quando o assunto é filhos. Não há uma resposta certa, mas o seu jeito

Quando recebi o convite da Pais&Filhos pra ter uma coluna mensal pra falar de maternidade, eu fiquei cho-ca-da. Extremamente feliz e surpresa pela oportunidade de realizar um sonho tão secreto. Secreto, pois nem eu mesma acreditava que pudesse surgir essa oportunidade, não dessa forma tão espontânea, e que eu pudesse realmente ter a liberdade de colocar pra fora os meus mais profundos sentimentos a respeito de um assunto que adoro abordar.

(Foto: Shutterstock)

Maternidade é algo complexo, não é mesmo? Todo mundo tem algo a dizer a respeito, mesmo quem nunca tenha vivido a experiência de ser pai ou mãe, tem sempre algo a dizer, um palpite, uma crítica, um conselho, enfim. Eu sempre quis ser mãe, mas confesso que não fazia ideia do que era ser, viver os dilemas da maternidade.

Eu simplesmente amo o processo da gravidez, sentir meu corpo se transformar, e aproveitar cada segundo desse milagre divino que é gerar um filho. Eu amo meus filhos. Amo acompanhar o desenvolvimento de uma criança. Me faz ver o quanto Deus é perfeito. Que delícia é ouvir um “eu te amo” de uma criança, amamentar, ouvir as primeiras palavras, ver os primeiros passos, o primeiro dentinho, sentir o cheirinho do bebê, e a linha de raciocínio de um pré-adolescente

Impossível também não lembrar de mim mesma quando era criança ao observar as atitudes dos meus filhos, e tentar com isso praticar empatia. E que difícil é educar, impor limites, dar castigos. Enfim, são muitas questões, muitos sentimentos. Eu ensino, mas acho que mais aprendo com eles. E como me cobro!

Ah, como não me sentir culpada praticamente todos os dias? Por me ausentar, por às vezes, não ter paciência, estar cansada demais para brincar, consultas a marcar, exames por fazer, vacinas atrasadas, prometer e não cumprir… E quando sou pega de surpresa com certos questionamentos? E quando levo bronca deles por dizer algo que não é legal? Ah, fico tão orgulhosa! Penso, estou fazendo um ótimo trabalho (rs).

Tá vendo só? São milhares de temas pra falar de maternidade. E todo mês vou escolher um. Será uma forma de me redescobrir, de tirar dúvidas, desabafar e dar apoio a tantos pais e mães que se sentem julgados, estafados. Trocar experiências, buscar dicas sobre passeios, viagens, alimentação, terapia, moda… Um mundo de possibilidades!

Dia após dia uma nova descoberta dessa grande aventura que é ser mãe. Agora solo. E de dois. Um casal. Sofia, 11 e Noah, 3. Vem comigo que será um prazer dividir com vocês momentos, diálogos, dúvidas, reflexões sobre um assunto que adoro abordar e que acredito que faz de mim a melhor versão.