Criança

Mãe consegue segurar pela primeira vez o filho de 10 meses que nasceu sem pele

Ja'Bari Gray passou por um transplante

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

O menino com sua mãe (Foto: Reprodução / ABC)

Uma mãe conseguiu beijar o bebê de 10 meses pela primeira vez! Ja’Bari Gray nasceu com uma condição rara chamada epidermólise bolhosa que faz com que a camada superior da pele não chegue ao fundo, ou seja, ela caí constantemente. É uma doença raríssima e afeta apenas 20 recém-nascidos a cada um milhão de pessoas!

O menino segue internado no Texas Children’s Hospital em Houston, nos Estados Unidos. Agora, aos 10 meses, Já’Bari passou por um transplante de pele que mudou sua vida para sempre. Os médicos fizeram a pele em um laboratório em Boston especializado em vítimas de queimaduras. “Este foi o primeiro transplante que fizeram em alguém em uma situação como a de Já’Bari”, contou a mãe Priscilla Maldonado em entrevista ao canal norte-americano ABC.

O procedimento foi um sucesso! Priscilla segurou pela primeira vez o próprio filho. “Foi emocionante segurá-lo pela primeira vez! Porque ele estava chorando muito, mas assim que eu peguei ele no colo e o coloquei no meu peito, ele parou de chorar. Agora eu posso beijá-lo, tocá-lo e até colocar suas primeiras roupinhas!”, revelou.

Já’Bari, cujo nome significa “lutador”, escolhido pelo avô, ainda tem um longo caminho no hospital. “Eu estou mantendo a positividade e celebrando cada pequena conquista!”, celebrou a mãe com a conquista do primeiro procedimento.

Leia também:

Bebê nasce com doença rara na pele e não pode receber abraços: “Causava ainda mais dor nele”

Mãe toma atitude após ouvir que o filho com doença rara não queria mais viver e história tem final feliz

Mãe faz alerta após criança ficar 4 dias internada por causa de um beijo