Criança

Menino de 10 anos que não sabia ler e escrever lança livro próprio

Arthur Francisco Dias Mourão teve a obra premiada em um Festival

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

Arthur no Festival (Foto: Arquivo Pessoal)

Arthur Francisco Dias Mourão, 10 anos, tinha muitos sonhos e ideias na cabeça, mas a soma das dificuldades de aprendizagem com a falta de incentivo e preparo da escola para lidar com o seu problema, resultou num menino introvertido e inseguro.

O menino não sabia ler, só algumas frases, e tinha muitas dificuldades para escrever. “A coordenadora me disse que ele não acompanhava e que não estava alfabetizado”, relatou a mãe e professora Djenane de Oliveira Dias. Preocupada e frustada por não saber o que fazer, a mãe levou o filho no Kumon, para receber ajuda de profissionais.

A coordenadora da unidade, Orkivia Mator, contou que a insegurança e a baixa autoestima eram pontos fundamentais que deveriam ser trabalhados. Hoje, o Arthur superou tudo e já é capaz de realizar as atividades sozinho. “Ajudo na matemática e na correção ortográfica. Leitura e compressão é com ele”, disse.

Tem mais! O menino lançou um livro que até foi premiada num festival de escritores da cidade natal, Fortaleza – Ceará. A obra “Marcos e Seus Livros – O Livro Falante” tem 25 páginas e conta a história de Marcos, um menino de 9 anos, que um dia, no caminho para escola, percebe que tem um livro falante dentro da mochila. Eles conversam e o livro lhe diz que realiza desejos e sonhos. No final, ele acorda e percebe que tudo foi um sonho.

O menino lançou um livro (Foto: Arquivo Pessoal)

Na montagem do livro, Arthur teve ajuda da tia Roselene e do primo Pedro, os dois são amantes e incentivadores da leitura escrita. Os dois já possuem livros lançados e, então, inscreveram a obra do menino no festival de escritores da cidade, o 6ª Festmund, que aconteceu na praia de Mandaú.

Arthur subiu no palco do festival, contou a história e até recebeu um troféu, tornando-se o escritor mais jovem do Clube de Autores. “Eu me sentia um lixo, mas depois que aprendi a ler e escrever, foi a melhor coisa que aconteceu”, disse o menino.

“Hoje o Arthur tem uma autoestima altíssima. Ama os livros, lê muito bem e tem muita facilidade de memorização de letra das músicas. Tem um vocabulário muito rico e gosta de criar e contar histórias.  É um menino muito criativo!”, afirmou a mãe. A venda do livro você encontra aqui!

Ele tem apenas 10 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

Leia também:

Entenda a importância de ensinar seu filho a amar os livros

5 livros supercoloridos e divertidos para ler com o seu filho

4 livros para você ler com seu filho nas férias

Fique por dentro do conteúdo do YouTube da Pais&Filhos: