Bebê tem problemas cardíacos após sofrer de síndrome ligada ao Covid-19

Leia Godwin, de apenas 11 meses de idade, foi diagnosticada pela primeira vez com Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (PMIS) – semelhante à doença de Kawasaki

Resumo da Notícia

  • Em abril, Leia Godwin, de apenas 11 meses de idade, foi diagnosticada pela primeira vez com Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (PMIS)
  • A síndrome é semelhante à doença de Kawasaki, que também é causada pelo coronavírus
  • Os sintomas são: manchas vermelhas em todo o corpo, falta de ar e artérias inchadas

Em Newport, em abril uma bebê chamada, Leia Godwin, de apenas 11 meses de idade, foi diagnosticada pela primeira vez com Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (PMIS) – semelhante à doença de Kawasaki, que também é causada pelo coronavírus. A menina foi hospitalizada por quatro semanas no Hospital Royal Gwent, com os sintomas terríveis, que incluíam manchas vermelhas em todo o corpo, falta de ar e artérias inchadas.

-Publicidade-
A menina está se recuperando bem (Foto: Reprodução / The Sun)

Agora, seis meses depois, a mãe de Leia, Hannah, de 36 anos, disse que a filha está melhor. “Você não pensaria que há algo errado com ela. Ela está indo muito bem”, disse segundo o The Sun. Mas Leia, que tem uma irmã gêmea, chamada Thea, ficou com vários aneurismas no coração. A condição é caracterizada por um inchaço anormal na parede arterial do coração e pode causar um ataque cardíaco ou doença cardíaca no futuro.

Hannah explicou que a filha e a irmã foram examinadas ao nascer devido a problemas de saúde pré-existentes na família. As duas gêmeas eram muito saudáveis, embora Thea tivesse um ‘vácuo no coração’. Por isso, os médicos concluíram que os aneurismas eram resultado do PMIS, que Leia teria contraído após o coronavírus, já que a menina já tinha um problema de saúde.

-Publicidade-
Leia com sua irmã gêmea, Thea (Foto: Reprodução / The Sun)

A condição significa que a Leia terá que tomar anticoagulantes por toda a vida e pode até precisar de um transplante de coração no futuro. Hannah disse que o maior risco para a doença é qualquer estresse que possa causar o crescimento dos aneurismas, acrescentando que a filha agora usa um capacete para protegê-la de qualquer solavanco ou tropeço que possa colocar pressão extra em no coração.

Esquenta Black Friday

A Black Friday da Amazon está chegando! Para conferir os produtos que já estão com descontos incríveis em todas as categorias do site, clique AQUI! Você ainda pode ter frete grátis e promoções exclusivas ao se tornar um membro Prime! A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e também garante entrega mais rápida, acesso a filmes, séries e desenhos animados. Inscreva-se e ganhe 30 dias grátis CLICANDO AQUI.

Coronavírus

A família não sabe como a bebê contraiu o coronavírus (Foto: Reprodução / The Sun)

O que permanece um mistério para a família é como o bebê contraiu Covid-19, pois o pai de Leia, Simon, tem um problema cardíaco, então a família vinha protegendo desde o início da pandemia. Ao realizar os testes de anticorpos, os resultados mostraram que ninguém da família tinha contraído o coronavírus, apenas Leia.

A mãe de manina ainda faz um alerta para os pais ficarem mais atentos às doenças que afetam os filhos. “Há tanta coisa que não sabemos. Eu nunca, em um milhão de anos, teria pensado na doença de Kawasaki“, disse. Hannah criou o Babies ‘and Children’s Hearts in Wales (BACHIW), na esperança de aumentar a conscientização sobre a doença de Kawasaki, PMIS, e também para arrecadar fundos para o Noah’s Ark Hospital.

Seminário Internacional Pais&Filhos

O 10º Seminário Internacional Pais&Filhos – Quem Ama Cria está chegando! Ele vai acontecer no dia 1 de dezembro, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

-Publicidade-