Estado brasileiro compra 15 mil túmulos para vítimas do coronavírus e espera 250 mortes por dia

A estimativa é que somente Fortaleza o número de óbitos por dia comece a aumentar muito a partir do início de maio. As autoridades locais reclamaram da falta de estrutura e disseram que todos os leitos de UTI estão ocupados

Resumo da Notícia

  • Ceará compra 15 mil túmulos para serem utilizados por vítimas do coronavírus
  • A estimativa é de que apenas Fortaleza registre 250 óbitos em um dia
  • O Secretário da Saúde afirmou que o sistema de saúde colapsou
  • O estado é atualmente o terceiro com o maior número de casos e mortes no país
Ceará é o terceiro estado com o maior número de mortes e casos do coronavírus no Brasil (Foto: Getty Images)

O Secretário da Saúde do Ceará Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, afirmou na última terça, 14 de abril, em uma conversa com empresários do ramo da construção civil do estado que o sistema de saúde entrou em colapso. Ele admitiu, também, que que a estimativa das autoridades é que somente Fortaleza registre em torno de 250 mortes por dia no início de maio.

O estado é o terceiro na lista dos mais afetados pela doença no Brasil, com 2.157 casos confirmados e 116 mortes. O secretário contou que o estado adquiriu 15 mil túmulos para enterrar as vítimas do coronavírus. “Hoje estou escrevendo ao ministro [da Saúde, Luiz Henrique Mandetta] que o sistema de saúde do Ceará colapsou. E nós vamos começar a ter mortes de pessoas não intubadas.”, afirmou.

Em desabafo, ele contou também que todos os leitos da UTI já estão oculados e que aguarda a entrega de 200 respiradores, prometidos pela China. “Soube ontem que os equipamentos de proteção individual, como máscaras, viseiras, luvas, que são necessárias aos profissionais de saúde, têm cinco dias de estoque”, completou.

Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho falou também que a projeção feita indica que a taxa de letalidade no Ceará chegue a 10%, hoje o valor é de 5,3%. O aumento provavelmente acontecerá devido ao aumento das filas nos hospitais somado à falta de leitos nas Unidades de Terapia Intensivas.

A conversa foi gravada por um participante e vazada pela imprensa. Nela, o secretário afirma também que o estado não tem recebido muitos recursos do governo federal. A Secretaria da Saúde infirmou a UOL que o secretário irá fazer uma live ainda nesta quarta, 15 de abril, para detalhar a situação da saúde no estado.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!