Filho de Kyra Gracie tira tubo de oxigênio e mãe comemora: “Não é fácil, mas seguimos com fé”

A ex-atleta celebrou com um post ao lado do caçula no Instagram – que recebeu muitos comentários de carinho dos seguidores

Resumo da Notícia

  • Kyra Gracia publicou mais detalhes sobre o estado de saúde do caçula
  • Rayan está desde segunda-feira internado por causa de uma bronquiolite
  • Desde ontem, 8 de julho, o menino vêm apresentando melhora
  • Em post mais recente, Kyra comemorou com os seguidores

Ufa! Rayan apresentou ainda mais melhora nesta sexta-feira, 9 de julho – e o evento não deixou de ser comemorado pela mãe, Kyra Gracie, em post otimista nas redes sociais. A ex-atleta utilizou o Instagram para dar a notícia que o caçula havia retirado o tubo de oxigenação para auxiliar na respiração.

-Publicidade-

Sobre o quadro do filho, a mãe declarou, “Graças a Deus tivemos uma grande melhora. Meu garotão está lutando muito. Campeão tan tan tan”. Para mais detalhes do registro da dupla no hospital, em posição de vitória, clique aqui! Além da foto no feed, Kyra também usou os stories para revelar aos seguidores a melhor no quadro do filho:

A ex-atleta ainda postou stories ao lado do filho (foto: reprodução/ Instagram)

Em foto beijando Rayan, ela ainda escreveu, “Diminuímos o uso de oxigênio. Meu coração está aliviado. Obrigada pelas mensagens de carinho”. Os fãs e amigos da família se emocionaram com a notícia, e depositaram ainda mais mensagens de amor e positividade para o grupo.

A jornalista Fernanda Gentil declarou, “Que fofura!! Vamos!!”, e a atriz Ingrid Guimarães também celebrou, “Graças a deus”. Uma internauta aproveitou para escrever, “Sigo rezando por vocês! Já já esse campeão estará em casa fazendo muita bagunça”.

Kyra Gracie e Malvino Salvador são pais de Rayan (Foto: reprodução Instagram)

Rayan está internado desde a última segunda-feira, 5 de julho, por complicações de um quadro de bronquiolite. O filho de Kyra com Malvino Salvador teve um agravamento de uma doença que afeta parte específica dos pulmões – principalmente em bebês de até 6 meses.