Filho de um dos irmãos Cravinhos pede anulação de paternidade: “Tenho vergonha”

O jovem, que não teve o nome revelado, pediu à Justiça para retirar qualquer vínculo com o pai, inclusive o direito a herança. Segundo ele, o nome de Christian Cravinhos causa constrangimentos

Resumo da Notícia

  • O filho de Cristian Cravinhos tinha 3 anos quando o pai e o tio, Daniel Cravinhos, tiraram a vida dos pais de Suzane Richthofen, em outubro de 2002
  • O jovem luta para conseguir anular a paternidade de Christian
  • A última vez que o homem encontrou o pai foi em 2010, no presídio de Tremembé, em São Paulo

O filho de Cristian Cravinhos tinha 3 anos quando o pai e o tio, Daniel Cravinhos, tiraram a vida dos pais de Suzane Richthofen, em outubro de 2002. O crime que causou grande comoção no país deixou marcas permanentes no jovem, que preferiu não revelar o nome em entrevista para a UOL. Hoje, ele luta para conseguir anular a paternidade de Christian.

-Publicidade-
O crime ocorreu em 2002 (Foto: Unsplash)

Após quase 20 anos do caso, o homem diz que fica constrangido sempre que precisa mostrar os documentos com o nome do pai para alguém. “Tenho vergonha”, disse ele à Justiça, na ação. Anteriormente, em 2009, o jovem já havia conseguido permissão para mudar de sobrenome, mas hoje luta para revogar qualquer relação com o pai, inclusive os direitos à herança ou pensão.

Christian Cravinhos é pai do jovem (Foto: Wiki Communs)

Além disso, o filho conta que nunca teve qualquer laço afetivo com Cravinhos, já que ele e sua mãe nunca moraram juntos mais do que 5 meses. A última vez que o homem encontrou o pai foi em 2010, no presídio de Tremembé, em São Paulo.

-Publicidade-

-Publicidade-