Família

Henrique Fogaça abre o coração sobre a paternidade: “Aprendo com meus filhos todos os dias”

O chef é pai de Olivia, João e Maria Letícia

Emily Santos

Emily Santos ,filha de Maria Teresa e Francisco

Henrique Fogaça fala sobre paternidade (Foto: Reprodução/Instagram/@henrique_fogaca74)

O chef  Henrique Fogaça não esconde o amor e dedicação que tem pelos filhos João, Maria Letícia e Olivia. Nas redes sociais, o jurado do MasterChef sempre compartilha com seus seguidores cada conquista da filha Olívia, diagnosticada com epilepsia fármaco-resistente.

Recentemente, ele desenvolveu uma sobremesa especial e batizou de Olivia em homenagem à filha em parceria com a Häagen-Dazs. Com mais esta prova de amor pelos filhos, a Index Assessoria ajudou a Pais&Filhos conversar com o chef e saber mais sobre sua vida em famíliae sua relação com as crianças.

1. Você sempre quis ser pai ou se imaginava sendo pai?

Nunca foi um sonho ser pai, foi uma consequência da vida e da minha união com minha esposa, mas hoje é minha maior felicidade.

2 . O que mudou em você depois que tornou-se pai?

Mudou a forma de enxergar a vida. As crianças tem extrema dependência, tem que dar muito carinho, atenção, cuidar, criar, educar…

3. Como você descreve a emoção de ver seus filhos nascerem?

É uma emoção indescritível. É muita felicidade!

4. Como você se divide na criação das crianças? Tem alguém que te ajuda?   

As mães das crianças me ajudam muito, temos guarda compartilhada e a gente se ajuda. Além disso, tenho gente que trabalha comigo em casa e me ajudam também.

5. Como você concilia a vida de jurado e cozinheiro com a família?

Apesar de ter uma rotina atribulada, a gente tem que aprender a conciliar o tempo com a família e o trabalho e saber priorizar a família!

6. Onde você passa os melhores momentos ao lado da sua família? 

Todos os momentos com eles são os melhores momentos. Mas adoramos viajar juntos ou quando estamos em casa.

7. O que a Olívia, o João e a Letícia fazem que te deixa muito emocionado?

Quando a Olivia corresponde e responde algo que eu faço para ela e ela dá um sorriso, faz um carinho ou dá um suspiro me emociona bastante. Já o João me deixa emocionado quando me pede ajuda, pede para eu ensinar algo para ele. E a Maria é muito feliz e muito engraçadinha, então ela me emociona quando ela demonstra que tá conhecendo o mundo, questionando as coisas…

 8. Sobre a sobremesa, como você escolheu cada ingrediente para compor o doce? Como ele representa sua filha?

Eu gosto muito de sorvete de doce de leite e combina bastante com coco, que é um doce que eu amo, então por isso representa muito a Olivia. Foi muito bacana poder desenvolver essa parceria junto com Häagen-Dazs e ajudar o Instituto Berbigier, de doenças raras.

9. Algum dos seus filhos já mostra interesse por cozinhar?

A Maria, a menorzinha, por incrível que pareça. Ela quer ajudar, quer por roupinha de cozinha…

10. Como você se sentiu quando descobriu que a Olivia tinha epilepsia fármaco-resistente?

Eu me senti abençoado e presenteado por poder cuidar de uma criança tão especial

11. O que você já aprendeu no dia a dia com seus filhos?

Aprendo todos os dias com eles. Mas principalmente a conciliar minha rotina, o excesso de trabalho e dar mais tempo para as crianças. Aprender a ser mais paciente, mais tranquilo, porque eu sou uma pessoa muito hiperativa e eu sou muito impulsivo, então esse equilíbrio de tranquilidade é uma dosagem essencial na minha vida, que as crianças me proporcionam

12. Família é tudo para você?

Apesar de trabalhar muito, a família é tudo para mim! Tem que saber dosar as coisas e priorizar trabalho e família.

Leia também:

Henrique Fogaça comemora aniversário da filha com foto e fala sobre a doença: “Juntos pela epilepsia”

Ivan Moré abre o coração e fala sobre paternidade: “Me sinto feliz, mas ainda preciso aprender”

Cris Dias sobre a relação com o filho e o namorado: “O amor e convívio superam qualquer dificuldade”