Idoso de 102 anos sobrevive a segunda pandemia após sofrer com Covid-19 e gripe espanhola

Yoshio Nishii, morador de Curitiba, chegou a ser dado como morto durante a influenza de 1918, e testou positivo para o novo vírus em dezembro de 2020

Resumo da Notícia

  • Um aposentado de 102 anos tem mais uma vitória para colocar na lista: ele acaba de vencer a Covid-19
  • Yoshio Nishii, morador de Curitiba, já tinha sobrevivido a outra pandemia, em 1918, quando se infectou com a gripe espanhola
  • Saudável, o idoso tem motivos de sobra para comemorar

Um aposentado de 102 anos tem mais uma vitória para colocar na lista: ele acaba de vencer a Covid-19. Yoshio Nishii, morador de Curitiba, já tinha sobrevivido a outra pandemia, em 1918, quando se infectou com a gripe espanhola. Hoje, saudável, o idoso tem motivos de sobra para comemorar.

-Publicidade-
O casal teve Covid-19 em dezembro (Foto: Reprodução / G1)

Segundo informações do G1, o centenário nasceu em Osaka, no João, e se mudou para o Brasil há 28 anos. Ele era apenas um recém-nascido quando foi vítima da influenza do início do século que matou mais de 50 milhões de pessoas e infectou um quarto da população mundial.

Na época, Yoshio chegou a ser dado como morto e teve um velório organizado pela família. Felizmente, durante a cerimônia, um dos tios viu o que o braço do bebê estava mexendo e constatou que ele ainda vivia.

-Publicidade-

Enxoval do bebê

Está preparando o enxoval ou a lista para o seu chá de bebê? Olha só essa novidade: você pode criar sua lista personalizada com produtos na Amazon, que pode ser compartilhada com amigos e familiares em várias plataformas. Além disso, você também pode ganhar 10% de desconto na compra na maioria dos itens! Saiba mais sobre a ferramenta e veja produtos para o enxoval do bebê CLICANDO AQUI. Para montar a sua lista, acesse AQUI!

Casal testou positivo para a Covid-19 em dezembro

A saúde de ferro tem segredo! (Foto: Reprodução / G1)

Mais de cem anos depois, o aposentado se viu na mesma situação. Em dezembro, ele e a esposa, Elisa, de 93 anos, testaram positivo para a Covid-19. De acordo com o filho, Keiichiro Nishii, o casal teve sintomas leves da doença e conseguiu se recuperar.

“Ele não acha nada especial nisso. Inclusive, eu conheci essa história agora, quando ele pegou a Covid foi que ele comentou isso”, afirmou o filho, se referindo ao episódio da Gripe Espanhola.

E o segredo para a saúde de ferro? Yoshio diz que foi capaz de sobreviver a duas pandemias por causa de uma receita milenar para a vida feliz: a calma. “Ele acha que [o ideal é] sempre pensar positivo e não ficar remoendo as coisas da vida”, concluiu Keiichiro.

Yoshio não foi o único: idosa britânica também passou pelas duas pandemias

Angelina Friedman não se abala facilmente. A americana que vive em Nova York acaba de completar 102 anos de muita saúde: é a segunda pandemia que ela vive e a segunda vez que se cura do coronavírus. Antes disso, em 1918, ela já havia sobrevivido à gripe espanhola, que contraiu quando ainda era recém-nascida.

Eita, saúde boa! (Foto: Reprodução / BBC)

O primeiro diagnóstico de Covid-19 veio em março, enquanto ela estava em um hospital para passar por um pequeno procedimento, de acordo com a administradora da casa de repouso onde Angelina vive, Amy Elba, que concedeu uma entrevista à CNN. Na época, a idosa ficou uma semana internada e isolada do restante dos pacientes, depois sendo transferida para casa, onde ficou cuidando da febre até o dia 20 de abril.

Recentemente, em outubro, alguns sintomas voltaram e causaram a desconfiança dos funcionários da casa de repouso. “Ela tinha sintomas, como febre e tosse seca. Eles pensaram que ela poderia estar com gripe”, explicou a filha, Joanne Merola. Como outras pessoas próximas acabaram ficando doentes, resolveram repetir o teste para Covid-19. Foi quando descobriram a segunda infecção.

Angelina tem 102 anos (Foto: Reprodução / BBC)

Friedman ficou novamente isolada no quarto até que apresentou uma melhora no dia 17 de novembro, quando o teste apontou negativo para a doença. “Minha mãe invencível testou negativo”, contou Merola sobre o momento.

Apesar de ter perdido parte da audição e da visão, as funcionárias da casa de abrigo dizem que ela ainda “bota para quebrar” e fez questão de celebrar o aniversário de 100 anos com uma grande festa, onde foi coroada a rainha do baile. “Ela não é a mais velha a sobreviver à Covid-19”, disse a filha, “mas pode ser a mais velha a sobreviver duas vezes”.

-Publicidade-