Itália comemora pela primeira vez redução de casos em UTIs por coronavírus: “Os hospitais vão respirar”

O país, que possui o maior número de mortes, pôde celebrar a queda nos números de pacientes internados neste sábado, 4 de abril

Resumo da Notícia

  • O país comemorou a redução dos pacientes em UTIs
  • O marco aconteceu neste sábado, 4 de abril
  • O país possui o maior número de mortes no mundo por coronavírus
  • Angelo Borrelli, chefe da entidade, explicou a situação
A notícia foi muito importante para o país (Foto: Getty Images)

Pela primeira vez, desde o início pandemia de coronavírus, a Itália pôde comemorar que as unidades de terapia intensiva (UTIs) tiveram um número de pacientes reduzidos, neste sábado, 4 de abril. Em entrevista ao Correio do Povo, Angelo Borrelli, chefe da entidade, explicou que os doentes por covid-19 voltou a ficar abaixo de 4.000 nos hospitais.

-Publicidade-

“É uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que este número cai desde que administramos esta crise”, comemorou. A redução do número de casos foi notada principalmente na Lombardia, região norte do país, a região mais afetada pela doença.

Isso aconteceu pela primeira vez desde o início da pandemia (Foto: Getty Images)

Por lá, agora existem 1.326 pessoas em CTIs, ou seja, 50 a menos do que na sexta-feira, 3 de abril. De acordo com o boletim oficial do país, 681 pessoas morreram por coronavírus nas últimas 24 horas, resultando em 10% de recuo em comparação com o dia anterior.

-Publicidade-

“O número de mortes está em diminuição constante. Quero lembrar que (em 27 de março) alcançamos um teto, com cerca de 1.000 mortos”, explicou Angelo.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-