Mãe se recupera de Covid-19 e segura o filho pela primeira vez 73 dias após o parto

Maryanne Rocha Santos entrou em coma antes da cesária e não conseguiu acolher José Bernardo nos braços

Resumo da Notícia

  • Maryanne Rocha Santos é mãe de José Bernardo
  • Mãe e filho tiveram o primeiro contato nesta terça-feira, 21 de julho
  • Maryanne só conseguiu pegar o bebê nos braços 73 dias depois do parto
  • Veja a história:

Em Fortaleza, uma mãe só conseguiu segurar o filho pela primeira vez 73 dias depois do nascimento do bebê, na última terça-feira, dia 21. A história começou quando Maryane da Rocha Santos foi diagnosticada com coronavírus ainda durante a gestação. Após passar por uma cesariana no início de maio, a mãe ficou inconsciente por conta da infecção pelo Covid-19 e não conseguir carregar o pequeno nos braços, desde então.

-Publicidade-
José Bernardo nasceu prematuro (Foto: Reprodução G1 / Divulgação Sesa)

José Bernardo nasceu prematuro, com apenas 40 centímetros e 1,395 kg, no Hospital Geral Dr. César Cals, em Fortaleza. A cesária aconteceu por decisão dos médicos, que temiam pela vida da criança se a cirurgia não fosse feita rapidamente. Dez dias depois de entrar em coma induzido, Maryanne acordou e logo perguntou sobre o filho. “Cadê meu bebê?”, ela questionou uma enfermeira, que foi tranquilizando a mãe e dizendo que José passava bem, contou a cearense em entrevista para o G1.

Maryanne comemorou o contato com o filho (Foto: Reprodução G1 / Divulgação Sesa)

Maryanne pode voltar para casa em 22 de maio, mas o filho continuava na UTI neonatal, até se desenvolver adequadamente. Por conta da pandemia, todas as visitas foram suspensas e a mãe só conseguia saber da situação de José Bernardo pelas fotos, vídeos e informações que a equipe passava para a família. A partir de agora, mãe e filho poderão se curtir e finalmente ficarem juntos. “É como se eu tivesse tido ele agora. Não tem como descrever. É Deus”, disse Maryanne.

-Publicidade-

-Publicidade-