Marcos Mion fala sobre relação com Romeo: “O autismo me moldou para ser quem eu sou”

O apresentador é casado com Suzana Gullo e juntos tem três filhos. Ele contou que primogênito é um presente que o ensinou muito

Resumo da Notícia

  • Marcos Mion falou sobre a experiência de ter um filho autista
  • O pai disse que aprendeu muito com Romeo
  • Ele também falou sobre a Lei Romeo Mion para pessoas autistas

Em entrevista para a série “Ideias”, Marcos Mion falou um pouco sobre a experiência de ter um filho autista. O apresentador é casado com Suzana Gullo, e juntos o casal tem 3 filhos: Romeo, de 16 anos, Donatella, de 12 anos, e  Stefano, de 11 anos.

-Publicidade-
O filho mais velho de Marcos Mion e Suzana é autista (Foto: Reprodução/ Instagram/ @marcosmion)

Ele contou que ficou surpreso quando descobriu que seu primeiro filho era autista, mas disse ter aprendido muito com o menino: “O autismo me moldou para ser quem eu sou, para ser o homem que eu sou hoje… Eu tenho 100% de conhecimento que eu não teria feito metade do que eu fiz nessa vida se eu não tivesse o Romeo, se eu não tivesse sido presenteado e beneficiado com o autismo na minha vida”, falou o pai.

Para explicar seu pensamento sobre essa deficiência, Marcos usou um exemplo. Ele pediu para imaginarmos como seria o mundo se só existisse a cor verde, e fez um questionamento: “Não ia ser uma coisa sem graça?”. O apresentador continuou: “O que faz o nosso mundo ser especial,  o que faz a gente evoluir, é saber que existe uma paleta de cores gigante, e que o mundo só fica bonito quando todas estão no mesmo quadro”. “E é a mesma coisa com o autismo e com todas as deficiências”, concluiu.

O pai compartilhou um pouco sobre o momento do primeiro encontro com Romeo: “Eu nunca me senti tão presente no planeta, vivo como ser humano, quando eu segurei a vida  do meu filho na minha mão. Eu sabia que nada mais do que eu fosse fazer na minha vida ia importar se eu comparasse à importância da minha responsabilidade com aquele serzinho”.

Marcos e Suzana enfrentaram muitas dificuldades quando Romeo foi diagnosticado com autismo. O apresentador inclusive comentou sobre preconceito velado que a família sofria por conta da deficiência do menino: “isso acontecia muito”, contou.

Outro problema enfrentado pelos pais do menino autista foi encontrar boas escolas, inclusivas ou não, em que Romeo pudesse aprender e se sentir bem. Durante a pandemia, o menino está estudando em casa, e está aprendendo a ler e a escrever.

O apresentador também falou sobre a lei Romeo Mion (Foto: reprodução/ Instagram)

“Ideias” é um programa em que grandes mentes da sociedade brasileira são convidadas para transmitir uma opinião sobre um tema em dez minutos de conversa em vídeo. Nesse episódio, Marcos falou da Lei chamada “Romeo Mion“, que tem como objetivo criar uma carteira exclusiva para pessoas com autismo. O documento garante direitos como atenção integral, pronto atendimento e prioridade no atendimento e no acesso aos serviços públicos e privados, em especial nas áreas de saúde, educação e assistência social.

Além disso, o projeto também obriga cinemas a oferecer, ao menos uma vez por mês, sessões especificas para pessoas com o Espectro e realizar todas as adaptações necessárias para acomodar bem o público. A carteira será oferecida de forma gratuita e terá validade em todo território nacional. O apresentador finaliza dizendo:  “Se eu não tivesse o Romeo como ele é, eu não teria a vida feliz e perfeita que eu tenho hoje… A aceitação é o único caminho, é o primeiro passo e o único caminho”.